- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Cultura Cinema Filme angolano "Por aqui tudo bem" apresentado na capital canadiana

Filme angolano “Por aqui tudo bem” apresentado na capital canadiana

(OPAIS)
(OPAIS)

Ottawa – O filme angolano “Por aqui tudo bem”, da cineasta Maria Esperança Pascoal “Pocas Pascoal”, foi apresentado hoje em Ottawa, durante a segunda edição do Festival de Cinema da Língua Portuguesa.

O Festival decorre de 8 a 10 de Maio sob o lema Cor-Acção, em saudação ao dia da língua portuguesa celebrado a 5 do corrente.
O evento conta com o apoio do Instituto Canadiano do Cinema, numa promoção das Missões Diplomáticas dos países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) acreditados no Canadá, nomeadamente Angola, Brasil, Portugal e Moçambique,

(DR)
(DR)

O filme de Angola narra a estória de duas irmãs de 16 e 17 anos de idade, Alda e Maria, que no fim do verão de 1980 chegam a Lisboa fugindo da guerra no seu país.

Em Portugal ficam entregues a si próprias e terão de aprender a sobreviver numa cidade estrangeira. A partir do nada, Alda e Maria vão construir-se, diferenciar-se e tornar-se mulheres. Quando os problemas se tornam quase insuperáveis, chega uma terrível notícia de Luanda que lhes motiva decidir o seu rumo.
“Por Aqui Tudo Bem”, legendado em inglês, foi apresentado no mesmo dia que o filme de São Tomé, “Mionga ki Ôbo: Mar e Selva” e atraiu uma enorme audiência diferenciada da sociedade canadiana e membros das comunidades angolanas.
O público canadiano vai poder igualmente apreciar os filmes do Brasil, “ ’Xingu”, e de Portugal, “A Bela e o paparazo”, a ser exibido hoje. Moçambique fez-se presente com a película, “O último voo do Flamingo”, apresentado na secção inaugural.
Ao usar da palavra, na abertura do festival, que decorre no auditório da Livraria e Arquivo nacional do Canadá, o embaixador de Angola, Agostinho Tavares, salientou que apesar das diferenças sociais, políticas e económicas entre os Estados da CPLP, as afinidades que os ligam vão muito além da língua comum.
Agostinho Tavares salientou que o legado é fruto de uma conquista ligada a um passado de lutas e vitórias, durante o qual os “nossos povos” exerceram e absorveram influências recíprocas de diversa natureza que “nos permitiram enriquecer e reforçar as nossas identidades nacionais”.
Por sua vez, os embaixadores do Brasil, Piragibe dos Santos Tarrago, e de Portugal, José Fernando Moreira da Cunha, exaltaram a posição que o português ocupa no mundo, tendo encorajado mais acções da expansão da língua e da cultura lusófona.
Durante o evento, foram entregues prémios e certificados aos melhores estudantes de língua portuguesa das universidades de Ottawa e Carleton, localizados na capital canadiana, oferecido pelas embaixadas de Angola, Portugal e Brasil.
No final da sessão inaugural, os presentes foram brindados com um cocktail oferecido pelos três chefes das Missões Diplomáticas da CPLP com residência em Ottawa. A representação diplomática angolana, colocou à disposição uma brochura sobre a indústria cinematográfica angolana.
A sessão de abertura do ciclo de cinemas da CPLP contou com a presença de políticos, diplomatas, académicos, estudantes, membros da sociedade canadiana, bem como da comunidade angolana residente em Ottawa. (portalangop.co.ao)
- Publicidade -
- Publicidade -

Com aval do BP e BCE: Eurobic tem mais 12 interessados na compra

O banco português de capitais angolanos está a ser cobiçado e mais 12 candidatos posicionam-se depois do negócio não avançar com os espanhóis da...
- Publicidade -

Papam tudo, a música que mexe com tudo que é mau em Angola

Ao tempo em que saíu o single, o autor Jorge Monteiro, foi objecto de alguma curiosidade, a ponto de alguns programas da Rádio Nacional...

Governo brasileiro diz que vermífugo reduz carga viral do Coronavírus

O governo federal afirmou segunda-feira ter comprovado que o vermífugo nitazoxanida reduz a carga viral de pacientes infectados com o novo coronavírus. O anúncio...

Camilo Ceita esperava por “algum respeito e consideração”

Antigo director do INE soube da sua substituição pelas redes sociais, durante a tarde da última sexta-feira. Num ‘mail’ de despedida e agradecimento aos...

Notícias relacionadas

Com aval do BP e BCE: Eurobic tem mais 12 interessados na compra

O banco português de capitais angolanos está a ser cobiçado e mais 12 candidatos posicionam-se depois do negócio não avançar com os espanhóis da...

Papam tudo, a música que mexe com tudo que é mau em Angola

Ao tempo em que saíu o single, o autor Jorge Monteiro, foi objecto de alguma curiosidade, a ponto de alguns programas da Rádio Nacional...

Governo brasileiro diz que vermífugo reduz carga viral do Coronavírus

O governo federal afirmou segunda-feira ter comprovado que o vermífugo nitazoxanida reduz a carga viral de pacientes infectados com o novo coronavírus. O anúncio...

Camilo Ceita esperava por “algum respeito e consideração”

Antigo director do INE soube da sua substituição pelas redes sociais, durante a tarde da última sexta-feira. Num ‘mail’ de despedida e agradecimento aos...

Gilberto Viríssimo: “Angola não está integrada em nenhum dos projectos de estradas regionais por culpa própria”

À frente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), desde 31 de Agosto, o angolano Gilberto Veríssimo, diz, em entrevista...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.