- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Dez mil pessoas no sector da agricultura familiar em Malanje

Dez mil pessoas no sector da agricultura familiar em Malanje

7C8A0C02-AF1F-4167-A214-0A41E30A9CE7_w640_r1_sO Programa de Agricultura Familiar do Pólo Agroindustrial de Capanda aberto recentemente no município de Cacuso, 72 quilômetros a oeste de Malanje, vai beneficiar 600 famílias camponesas de 20 bairros rurais, do perímetro a comuna do Pungo Andongo e a sede municipal de Cacuso.

Com o objectivo de melhorar a qualidade de vida das comunidades local, três eixos foram concebidos para a sua execução, nomeadamente a geração de renda, saúde e condições de vida e o capital humano.

O presidente do Conselho de Administração da Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agroindustrial de Capanda (Sodepac), Carlos Fernandes está optimista com o projecto.

A ODEBRECHT, MAERSK, SONANGOL, MOSAP (Projecto de Culturas Alimentar Orientado para o Mercado) e a GESTERRA são os potenciais parceiros investidores, enquanto conformam os parceiros institucionais o Governo Provincial de Malanje, Administração Municipal de Cacuso e suas respectivas direções e departamentos.

O governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos “Kwata Kanawa” testemunhou o lançamento do projecto, onde a companhia MAERSK vai garantir o programa de água e de saúde para as aldeias selecionadas, de acordo com a directora de Reinserção Social, Victoria Guagua.

“Na área de água potável, saneamento e malaria, vamos procurar novos poços de água e, vamos fazer reparação das bombas existentes que necessitam de manutenção”, precisou, acrescentando que “ao longo de todo o projecto iremos trabalhar muito de perto com as comunidades, dando formação aos jovens e apoiando a formação das associações rurais”.

O programa de agricultura Familiar do Polo Agroindústria de Capanda vai prestar ajuda técnica, formação e de fortalecimento das associações para garantir a sustentabilidade do mesmo no futuro, disse o economista da Odebretch, João Cavalcanti.

João Cavalcanti precisou que as primeiras colheitas começam nos próximos tempos.

“O alface já podemos conhecer aqui em Maio”, e ao final de um as famílias poderão aumentar até 50 por cento, “uma família que ganha quatro mil kwanzas passará a ganhar seis mil”.

Quatrocentas toneladas por mês de hortaliça é a previsão para as dez mil pessoas estarão envolvidas no programa de agricultura familiar nos municípios de Cacuso, Cangandala e Malanje.

(voaportugues.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.