- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Alfândega americana descobriu rede de tráfico internacional de mel chinês

Alfândega americana descobriu rede de tráfico internacional de mel chinês

melA alfândega americana anunciou o desmantelamento de uma gigantesca operação de tráfico de mel chinês nos Estados Unidos, com dois importadores que não pagavam impostos.

Fontes da alfândega citaram um dos “maiores casos ‘antidumping’ da história”. A fraude supera 180 milhões de dólares de impostos não pagos. Duas empresas com sede nos Estados Unidos, Honey Holding e Groeb Farms, importavam mel da China, declarado como um produto diferente ou passando por países como a Índia, Rússia e Tailândia, para evitar o pagamento das taxas.
As empresas aceitaram pagar um e dois milhões de dólares de multas, respectivamente, e cinco pessoas foram detidas.

Por outro lado, as autoridades federais americanas indiciaram ontem dez executivos alemães e um chinês e seis empresas por contrabandear 40 milhões (4.000 milhões de kwanzas) em mel proveniente da China para os Estados Unidos.
Os executivos faziam parte de uma operação de “lavagem de mel”, que consistia em comprar o produto barato da China e trocar os rótulos para evitar a fiscalização.

Os novos rótulos davam a entender que o mel vinha de países como a Rússia, Filipinas, Indonésia e outros. De acordo com o jornal “Chicago Sun Times”, o mel chinês é sujeito a taxas de importação até 221 por cento nos Estados Unidos e os contrabandistas estavam a prejudicar os concorrentes legais, que tinham dificuldade em competir com o preço do produto ilegal.  Com a operação, os acusados teriam evitado o pagamento de cerca de 80 milhões (8.000 milhões de kwanzas) em taxas de importação.

Antibióticos

De acordo com a acusação, dez dos suspeitos eram executivos da empresa alemã Alfred L. Wolff, que comprava o mel e fazia o transporte do produto. O outro acusado é um gestor de vendas da empresa de exportação QHD Sanhai Honey, sedeada na China. A caminho dos Estados Unidos, o mel era filtrado para eliminar pólen e outras substâncias que pudessem indicar a sua origem. Uma parte era misturada com mel indiano ou adulterada com altas proporções de antibióticos.

Os envolvidos fizeram envios ilegais de mel para os Estados Unidos entre 2002 e 2009. Os envolvidos no caso podem ser condenados até 20 anos de prisão, além do pagamento de uma multa que pode chegar a 250 mil dólares. Seis suspeitos estão detidos e os demais devem ser deportados.

O chefe do departamento de imigração e alfândega de Chicago, Gary Hartwig, disse que a investigação sobre esse contrabando durou dois anos e revelou um esquema “internacional sofisticado”.  A produção mundial de mel teve uma tendência crescente nos últimos 20 anos, apesar das flutuações, em regiões e países industrializados e não industrializados, atribuídas a um aumento no número de colmeias e da produção por colónia.

O consumo também aumentou nos últimos anos, sendo atribuído ao aumento geral nos padrões de vida e também a um interesse maior em produtos naturais e saudáveis.
A produção mundial de mel atinge 1.200.000 toneladas por ano. A Alemanha compra 50 por cento do mel exportado no Mundo e só produz 33.000 toneladas por ano. No Japão, 60 por cento do mel consumido destina-se à produção industrial e 40 por cento constitui mel de mesa.

O Japão tem-se transformado num dos maiores importadores de mel, principalmente devido à redução do número de apicultores, em decorrência da competição dos preços de importação e da diminuição de áreas de produção. A Argentina, que produz cerca de 60.000 toneladas por ano, consome só 10.000 toneladas por ano e possui uma área produtiva de apenas 2.776.700 quilómetros quadrados.

Desde o início de 2002, decisões dos EUA e da União Europeia suspenderam a importação de mel da China, devido aos altos índices de resíduos de drogas veterinárias encontrados no produto oriundo daquele país. Os EUA suspenderam também a importação de mel da Argentina, alegando distorções no preço, o que estava a promover uma concorrência desleal. (jornaldeangola.com)

 

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.