- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Guiné-Bissau Principal força de oposição defende Comissão Multipartidária de Transição na Guiné-Bissau

Principal força de oposição defende Comissão Multipartidária de Transição na Guiné-Bissau

610E2C7C-EFCB-4B02-80B6-1F1C944AAEF6_mw1024_n_sO Partido da Renovação Social (PRS), líder da oposição na Guiné-Bissau, e a coligação Aliança Democrática (AD) defenderam hoje que, a ser criada, a Comissão Multipartidária Social de Transição não pode substituir o parlamento.

Tanto o PRS como a AD entendem que a Comissão Multipartidária e Social de Transição (CMST) – órgão cuja eventual criação tem suscitado reações contraditórias no país – poderia ajudar o processo de transição iniciado com o golpe de Estado de abril passado.

O PRS (28 deputados no parlamento) e a AD (2) esclarecem que, para uma maior dinâmica ao diálogo que se pretende no país e sem um quadro estritamente partidário, seria vantajoso para o processo de transição a criação da CMST, que juntasse partidos com e sem representação parlamentar, sindicatos, igrejas e organizações da sociedade civil.

Os dois grupos partidários lembram que ambos defendem a legalidade dos órgãos de soberania, pelo que em nenhum momento poderiam admitir a usurpação das competências constitucionais do parlamento a favor da CMST ou de qualquer outro espaço político.

O PAIGC (Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), principal força na Assembleia, diz que é contra a criação desse órgão alegando que viria apenas acabar com o parlamento.

Organizações da sociedade civil, entre as quais a Liga Guineense dos Direitos Humanos, também criticaram a criação desse órgão, notando que seria como se fosse um segundo golpe de Estado contra a Constituição guineense. (lusa.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais de 70 mil cidadãos ‘abandonaram’ livretes e cartas na Viação e Trânsito

Na província de Luanda, mais de 70 mil cidadãos «abandonaram» livretes e cartas de condução nas repartições da Direcção de Trânsito e Segurança Rodoviária...
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Notícias relacionadas

Mais de 70 mil cidadãos ‘abandonaram’ livretes e cartas na Viação e Trânsito

Na província de Luanda, mais de 70 mil cidadãos «abandonaram» livretes e cartas de condução nas repartições da Direcção de Trânsito e Segurança Rodoviária...

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.