- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Secretário de Estado assegura pagamento de pensões a Antigos Combatentes e Veteranos...

Secretário de Estado assegura pagamento de pensões a Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria

0,bce6dc1d-a1ae-4c93-a5b2-ef5679049d0bO secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Clemente Cunjuca, garantiu ontem, em Luanda, que os ex-militares da ELNA, antigo exército da FNLA, desmobilizados em 1992, gozam dos mesmos direitos enquanto beneficiários de pensões da Caixa Social das Forças Armadas Angolanas.
Clemente Cunjuca, que falava à Rádio Nacional de Angola, esclareceu, assim, as reivindicações de ex-militares das extintas ELNA de alegada segregação no pagamento das pensões. O secretário de Estado para os Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria reconheceu que existem “casos complexos pendentes” de processos dos ex-militares da ELNA, que pretendem adquirir o direito de pensionistas de antigos combatentes ou reformados da Caixa Social das Forças Armadas Angolanas, mas garante “empenho e vontade” do Executivo para encontrar uma solução. “Temos estado a esclarecer os ex-militares da ELNA que o processo é complexo e que é necessário ter paciência”, disse.
Em todo o país, ex-militares têm sido beneficiados do pagamento das suas pensões. Os ex-militares das extintas Forças Armadas de Libertação de Angola (FALA) receberam recentemente os seus subsídios na província do Kuando-Kubango. Um total de 677 soldados e sargentos residentes em Menongue está a receber pensões desde segunda-feira.
O chefe do Distrito de Recrutamento Militar na província, tenente-coronel Matos Guedes, realçou, na ocasião, que neste momento o processo abrange apenas soldados e sargentos desmobilizados, mas não avançou a data para o início do pagamento das pensões dos ex-militares com patentes superiores.
Matos Guedes revelou que um sargento maior está a auferir um subsídio de 233.400 kwanzas, o primeiro sargento 161.900 kwanzas, segundo sargento, 135 mil kwanzas, igual quantia para o terceiro sargento. Um soldado recebe 55.350 kwanzas. No Zaire, 1.341 ex-militares das extintas Forças Armadas Popular de Libertação de Angola (FAPLA) receberam já os subsídios de desmobilização.
Em declarações à Angop, o chefe do Distrito de Recrutamento e Mobilização, tenente-coronel Tito Joaquim, estimou em 93 por cento o número de sargentos e soldados das extintas FAPLA que beneficiaram dos subsídios.

(jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.