- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Destaques ONU diz que tempo para realização de eleições na Guiné-Bissau não pode...

ONU diz que tempo para realização de eleições na Guiné-Bissau não pode ser indeterminado

ng2302873O representante do secretário-geral das Nações Unidas na Guiné-Bissau, José Ramos-Horta, alertou hoje os guineenses para a necessidade de encurtamento do período de transição, lembrando que o tempo para realização de eleições “não pode ser indeterminado”.

Falando para os alunos da Faculdade de Direito de Bissau (FDB), Ramos-Horta disse que as Nações Unidas e toda a comunidade internacional aguardam que os guineenses anunciem o roteiro para o período de transição e consequentemente a data para a realização de eleições gerais.

“O tempo para a realização de eleições não pode ser indeterminado, não vivemos sozinhos no mundo. O processo de transição deve ser o mais encurtado possível, mas não excessivamente curto porque pode ser improcedente”, alertou o antigo Presidente de Timor-Leste.

O encontro com os alunos da FD, o primeiro de muitos anunciados por Ramos-Horta, faz parte da estratégia de auscultação à diferentes sensibilidades guineenses iniciada há uma semana de vários atores políticos, públicos, privados e até com as vendedeiras.

“Não vim cá com nenhuma agenda pessoal, vim apenas com a missão de ouvir os guineenses e propor ideias ao secretário-geral das Nações Unidas”, disse o Nobel da Paz, que também já se encontrou com as mulheres vendedeiras do mercado do Bandim.

Na sequência deste encontro, disse ter ficado com a impressão de que existe uma “grande expetativa” em relação ao que pode fazer para ajudar o país, mas lembrou que tudo dependerá da vontade dos guineenses.

“É necessário que se diga que nunca mais vai haver um outro golpe de Estado neste país, mas é também importante que se criem as condições para que deixem de existir os motivos, as razoes, que favoreçam o golpe de Estado”, defendeu Ramos-Horta.

O representante do secretário-geral das Nações Unidas disse que aguarda que os guineenses elaborem uma agenda clara da transição e que o convençam a ele mesmo e à comunidade internacional sobre a viabilidade da estratégia e só depois partirá para a mobilização de vontades e recursos para apoiar a Guiné-Bissau.

Ramos-Horta disse que acredita no país por não ser aquilo que se fala dele lá fora, mas também que não entende como é que não consegue avançar com “tantos quadros” de que dispõe.

“A Guiné-Bissau deve ser aqui em África o país com mais quadros per capita”, acrescentou, para elogiar também a educação e o espírito tolerante dos guineenses. (lusa.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Comandante Paulo de Almeida “está bem de saúde”, confirma Polícia Nacional

A Polícia Nacional reagiu, na manhã desta quarta-feira, 21, através de uma fonte do Comando Geral, às informações de que Paulo de Almeida, o...
- Publicidade -

Autárquicas em Cabo Verde: o papel local das câmaras municipais

Analistas exigem participação das comunidades nas decisões. Os cabo-verdianos elegem no domingo, 25, os novos poderes autárquicos, nas oitavas eleições locais. A polarização nacional entre os...

Covid-19: Rússia propõe a Angola construção de fábrica de vacinas

O Governo da Rússia submeteu ao Governo angolano uma proposta para a construção de um laboratório para o fabrico de vacinas, em Luanda, anunciou...

Com aval do BP e BCE: Eurobic tem mais 12 interessados na compra

O banco português de capitais angolanos está a ser cobiçado e mais 12 candidatos posicionam-se depois do negócio não avançar com os espanhóis da...

Notícias relacionadas

Comandante Paulo de Almeida “está bem de saúde”, confirma Polícia Nacional

A Polícia Nacional reagiu, na manhã desta quarta-feira, 21, através de uma fonte do Comando Geral, às informações de que Paulo de Almeida, o...

Autárquicas em Cabo Verde: o papel local das câmaras municipais

Analistas exigem participação das comunidades nas decisões. Os cabo-verdianos elegem no domingo, 25, os novos poderes autárquicos, nas oitavas eleições locais. A polarização nacional entre os...

Covid-19: Rússia propõe a Angola construção de fábrica de vacinas

O Governo da Rússia submeteu ao Governo angolano uma proposta para a construção de um laboratório para o fabrico de vacinas, em Luanda, anunciou...

Com aval do BP e BCE: Eurobic tem mais 12 interessados na compra

O banco português de capitais angolanos está a ser cobiçado e mais 12 candidatos posicionam-se depois do negócio não avançar com os espanhóis da...

Papam tudo, a música que mexe com tudo que é mau em Angola

Ao tempo em que saíu o single, o autor Jorge Monteiro, foi objecto de alguma curiosidade, a ponto de alguns programas da Rádio Nacional...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.