- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Novas técnicas impulsionam produção em várias regiões da província do Bié

Novas técnicas impulsionam produção em várias regiões da província do Bié

20130218064320econA aplicação de novas técnicas vai aumentar a produção de arroz na província do Bié, no decurso deste ano, numa estratégia que está já a ser ensaiada pela Direcção Provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural.
Segundo o director local, Marcolino Rocha Sandimba, que falava à imprensa no acto de demonstração das novas técnicas de adubação e monda de arroz, o uso de novas práticas de cultivo de arroz visa o incremento da produção na região, respondendo ao programa do governo que visa combater a pobreza nas comunidades.
O projecto, segundo o responsável provincial da agricultura, constitui uma experiência piloto e conta com a colaboração da Cooperação Internacional Japonesa, assegurando que o mesmo vai estender-se a outras localidades propícias ao cultivo de arroz na província do Bié.
O projecto foi lançado há 15 dias na localidade do Jimba Silili e vai ser extensivo a outros pontos da província do Bié.
Para o especialista em cultivo de arroz da agência de Cooperação Internacional Japonesa, Katsuyuki Ohara, depois do lançamento da primeira semente, os indicadores são positivos e os resultados vão ser satisfatórios no futuro.
Em cada hectare, segundo estimou o especialista, vão ser semeados 15 quilos de arroz, com uma previsão de recolha de 4,5 toneladas. Até ao momento, já foram experimentadas três variedades de arroz, como Limpopo, Material e Macau, com 150 dias de duração.
Por seu turno, a governadora do Bié em exercício, Ana Maria Mvuay, referiu que o lançamento do programa vai contribuir para o aumento da cultura de arroz na região e para a mudança de vida da população.

A governadora em exercício da província do Bié informou que, num passado remoto,  cultivava-se arroz em abundância na província, quantidades que podem ser atingidas com êxito brevemente, graças ao uso das novas tecnologias.
Segundo a vice-governadora, a fazenda experimental vai doravante funcionar como uma escola de campo, podendo nos próximos tempos alargar o programa aos municípios de Camacupa, Catabola e Cuemba, por serem zonas com potencialidade e solos ricos para o cultivo de arroz.
Ana Mvuay assegurou o apoio do Governo Provincial do Bié a todos os fazendeiros que apostarem no cultivo de arroz, através da disponibilização de inputs agrícolas e outros meios necessários para a efectivação do projecto. (jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.