- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Novas moedas em circulação

Novas moedas em circulação

20130218071155notasAs novas moedas metálicas de cinco e 10 kwanzas entram hoje em circulação, em todo o mercado nacional, assegurou o governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José Massano, em Luanda.
José Massano, que reafirmou o facto num encontro com a Associação de Taxistas de Angola (ATA), a Associação de Camionistas e Operadores de Máquinas (ACOM) e com a Associação de Motoqueiros e Transporte de Angola, garantiu que a entrada em circulação de nova família do kwanza não vai provocar inflação no mercado nacional. Pelo contrário, as moedas metálicas vão facilitar as transacções comerciais, na medida em que permitirão o pagamento justo dos bens e serviços, devolvendo trocos aos consumidores.
Com a injecção das novas moedas metálicas, inicia o processo da introdução da nova família do kwanza. A entrada de notas está aprazada para o dia 22 de Março.
Para evitar o efeito perverso do processo, o BNA tem vindo a realizar encontros com a sociedade civil e, sobretudo, com operadores económicos de diversos sectores, esclarecendo-os sobre os benefícios da medida, os padrões de segurança e as características da nova família do kwanza.
O governador do BNA reafirmou que as novas moedas metálicas vão facilitar o troco, que muitas vezes fica nos estabelecimentos comerciais. Citou o exemplo do pagamento de um serviço no valor de 215,00 kwanzas, mas que por falta de troco o cidadão é obrigado a receber produtos, ou pagar 250,00 kwanzas.
José Massano explicou ainda que as notas de menor valor facial são mal utilizadas e muitas ficaram velhas e desgastadas, o que obrigava à sua destruição. “O BNA optou pelo mais prático, levando os angolanos a utilizarem moedas, porque elas têm a função de assegurar os trocos”, sublinhou o governador do BNA.

Custo de emissão

Para o fabrico da nova família do kwanza, o BNA investiu quatro mil milhões de kwanzas, sendo três mil milhões em notas e os restantes mil milhões em moedas metálicas.
O vice-governador do BNA, André Lopes, também presente no encontro com os associados do sector dos transportes, reiterou que o processo de substituição vem possibilitar que os cidadãos façam compras com segurança, contando com trocos certos, sem serem forçados a levar produtos que não necessitam, como vinha acontecendo até agora.
Angola não fazia introdução de novas células no mercado há 14 anos, devido à situação de instabilidade política e económica que se vivia, chegando a registar altos níveis de inflação.
“Agora, o país procura corrigir a perda de capacidade de compra e tornar a possibilidade de fazer mais compras. Contribuir para que a inflação baixe ainda mais é um exercício colectivo”, acentuou o vice-governador do BNA.
O presidente da Associação de Taxistas de Luanda, Manuel Faustino, assegurou que os taxistas não vão aumentar o preço da corrida, devido à substituição das novas células do kwanza.  “Todos devemos contribuir para que os preços se mantenham estáveis e que não haja especulação por causa das novas notas”,  apelou Menuel Faustino.
Por sua vez, Bento Rafael, presidente da Associação de Motoqueiros e Transportadores de Angola (AMOTRANG), garantiu apoio total aos esforços do BNA que visam travar a especulação com a entrada em circulação das novas cédulas, sobretudo as de maior valor facial (5 mil kwanzas). “Prometemos passar a informação ao nosso associado e comunidade, uma vez que, somos transportadores das comunidades”, garantiu o líder da Associação de Motoqueiros e Transportadores de Angola
O processo de introdução das novas cédulas será feito de forma gradual e por via bancária, o que impedirá qualquer disfunção do mercado. O cidadão terá acesso às novas moedas e às novas notas por via bancária, à medida que efectuar algum levantamento.

Tranquilidade

Numa ronda efectuada aos estabelecimentos comerciais, os proprietários foram unânimes em afirmar que não vêem dificuldade em trabalhar com as moedas metálicas.
“As moedas vão facilitar as nossas transacções comerciais”, afirmou o gerente de um restaurante da Baixa de Luanda, que se debate constantemente com a falta de trocos.
Catarina Mateus, gerente de uma livraria na mesma zona, espera que a circulação das moedas metálicas seja permanente, ao contrário do que aconteceu nos últimos anos.
“A prática anterior da circulação das moedas metálicas não tinha muita durabilidade, uma vez que decorria em simultâneo com o uso de notas de igual valor facial”, afirmou a gerente.
O vice-governador do Banco Nacional de Angola, André Lopes, garantiu que, desta vez, as moedas metálicas terão maior adesão, na medida em que não circularão notas de igual valor facial. (jornaldeangola.com

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.