- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Comuna do Chipeio recupera vocação histórica

Comuna do Chipeio recupera vocação histórica

20130218090848expansaoChipeio, no município da Ecunha, província do Huambo, é uma comuna cuja história está ligada à produção agrícola em grande escala, ao turismo e à formação de sacerdotes.
O administrador local, Filipe Catiavala, disse ao Jornal de Angola que, durante muito tempo, a comuna foi centro de formação de muitos intelectuais, que hoje servem o país e em particular a província.
Foi esta comuna que durante a época colonial albergou o Seminário Menor da Arquidiocese do Huambo, antes da sua transferência para a capital da província, devido à guerra.
Aqui encontra-se também um dos melhores centros turísticos da região, a Ilha dos Amores, uma referência obrigatória para os visitantes e turistas que se deslocam ao Huambo em férias ou passeio.
O centro turístico é muito procurado pelos namorados e, pela sua localização geográfica, serve igualmente de inspiração a músicos, poetas e escritores.
O Governo Provincial, no âmbito dos seus programas para o desenvolvimento da região, construiu a sede da administração comunal, a residência do administrador e do administrador adjunto, uma escola de quatro salas e fez a terraplanagem das estradas que ligam a vila da Ecunha à sede comunal, a localidade de Capacuito a Tchipipa e Tchipipa a Londuimbali.
Estão também em curso na vila a reabilitação das ruas e pavimentos e outras infra-estruturas de impacto social, com vista a dar uma melhor imagem à sede da comuna e melhorar a vida na localidade. A população do Chipeio é maioritariamente camponesa, e tem como culturas principais a batata rena, milho, feijão, massambala, mandioca, ginguba e hortícolas.

O administrador Filipe Catiavala afirmou que este ano se perspectiva uma boa colheita, a maioria das famílias produziu o suficiente para garantir a alimentação e a comercialização dos seus produtos e aumentar o rendimento dos lares.
”As chuvas caem com regularidade e daquilo que estamos a ver no terreno, este ano não vai haver fome”, apontou o administrador comunal do Chipeio.
O Governo Provincial do Huambo, através da Direcção da Agricultura e Desenvolvimento Rural, distribuiu e vendeu fertilizantes aos camponeses a custos baixos.
“A comuna beneficiou de quantidades aceitáveis de fertilizantes, o que possibilitou a ampliação das áreas de cultivo”, realçou.
As principais dificuldades são a degradação das vias de acesso às principais zonas de produção, fundamentais nas localidades de Cambia, Cambalundo e Chitatamela.
A comuna tem uma cooperativa e controla 17 fazendas que beneficiam do apoio de várias ONG e do programa de desenvolvimento rural e de combate à pobreza.

Assistência médica garantida

A rede sanitária no Chipeio é constituída por um centro de saúde com capacidade para dez camas e quatro postos médicos nas aldeias de Cambia, Chitatamela, Camgombe e sector de Cambalundo, garantida por 30 técnicos, entre enfermeiros auxiliares e gerais.
Milhares de crianças, dos zero aos cinco anos, foram vacinadas contra a poliomielite no ano passado e este programa, segundo o administrador, vai continuar.
Filipe Catiavala apontou como necessidade urgente a falta de ambulâncias para apoiar os doentes que afluem às unidades sanitárias da comuna sede.
“Às vezes temos de recorrer a meios privados para podermos transportar os doentes da sede para o hospital municipal”, afirmou.
Outro aspecto que também preocupa o sector tem a ver com a falta de laboratórios de análises clínicas para a realização de exames médicos. A comuna do Chipeio beneficia de abastecimento regular de medicamentos.
As doenças mais frequentes são as diarreicas agudas, respiratórias, malária e gástricas, mas adiantou que faltam técnicos de enfermagem para que a saúde chegue mais para lá da sede e aldeias próximas.
Mais de sete mil alunos do primeiro ciclo e do ensino secundário foram matriculados no presente ano lectivo. As aulas são ministradas por 203 professores. A comuna dispõe de 12 salas de construção definitiva e 24 escolas comunitárias, cada uma com seis salas, o que permitiu a inserção de milhares de crianças que se encontravam fora do sistema normal de ensino por falta de estabelecimentos escolares. Apesar disso, o número ainda é insuficiente, tendo em conta o crescimento acelerado da população estudantil. Filipe Catiavala garantiu, contudo, que tudo está a ser feito para a construção de mais escolas.

(jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.