- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Trocas comerciais relançam a parceria

Trocas comerciais relançam a parceria

Baixa-20120927072410baixAngola regista um défice na balança. O valor das impor­tações para Angola continua a ser superior ao das exporta­ções. Dados recentes indicam que o valor total das merca­dorias importadas atingiram mais de dois mil milhões de dólares, enquanto as expor­tações, a verba foi de 1,1 mil milhões de dólares norte- -americanos.

Estes números reportam ao mês de Novem­bro passado. A balança comer­cial é a diferença entre o valor de exportações e importações de um país, constituindo-se numa espécie de “termóme­tro” da economia, que mostra em que nível de produção o país se encontra. É também um valor interessante para traçar melhores caminhos, a fim de que se possa tornar cada vez mais auto-suficiente.

Em Angola, há um incremen­to das diferentes trocas comer­ciais entre o país e as maiores economias a nível do planeta. Nos últimos anos, o peso da balança comercial tem-se no­tabilizado devido às constan­tes relações empresariais entre angolanos e homólogos de pa­íses, e também pela facilidade do investimento estrangeiro. Por conseguinte, elevam-se as importações e exportações de mercadoria que passam diariamente pelos principais recintos portuários do país, por sinal, a porta de entrada e saída de diversos produtos.

As principais mercadorias que escalam o território por via marítima entram por três portos, designadamente, o de Luanda, Cabinda, do Lobito e pelo Porto do Namibe. A par do de Luanda, o segundo maior porto é o de Cabinda, pois devido à sua localização geográfica tem facilitado as manobras dos grandes petro­leiros. O Porto do Lobito segue em ordem de importância em termos de desalfandegamen­to de mercadorias, mas hoje com a internacionalização do Aeroporto da Catumbela, já é uma referência obrigatória.

Transacções

O Executivo criou as condi­ções necessárias para acelerar o comércio com o exterior, em virtude de manter rela­ções económicas diferencia­das com países cujas econo­mias estão mais favoráveis à transferência de“know-how” e de tecnologia, no caso dos Estados Unidos da América, Alemanha, Espanha, Índia, Brasil, África do Sul, Portugal e China. Este último, com o qual o país mantém relações mais privilegiadas de entre os oito de língua portuguesa, comprou bens, fundamental­mente o petróleo, no valor de 29,4 mil milhões de dólares e vendeu mercadorias a Angola avaliadas em quatro mil mi­lhões de dólares.

Já os Estados Unidos da Amé­rica, as suas trocas comerciais com Angola estão acima de cin­co mil milhões de dólares. Ape­sar dos americanos comprarem mais do que venderem aos an­golanos, a balança comercial entre os dois países é estável.

A Índia é outro parceiro de Angola com trocas comer­ciais a ultrapassar os quatro mil milhões de dólares. As empresas indianas exportam para Angola, principalmente, carne, automóveis, equipa­mentos para comboios e trac­tores, medicamentos, tecidos e fibras para a indústria têx­til, enquanto Angola exporta para a Índia o petróleo.

Outras parcerias

Além da China, EUA e Índia, Angola mantém relações de aproximação com outros Es­tados de diversos continentes. Numa escala de 1 a 10, o país efectua trocas comerciais com Portugal. Este país europeu e de língua portuguesa expor­tou cerca de três mil milhões de dólares, tendo importado de Angola cerca de dois mil milhões de dólares. As trocas são também bastante expres­sivas, no caso da Itália (1,7 mil milhões de dólares), Ale­manha (1,5 mil milhões), Bra­sil (1,4 mil milhões), Espanha (acima de 1,0 mil milhões) e África do Sul (dois mil mi­lhões de dólares).

A Europa é um importante parceiro de Angola no plano económico e comercial.

Constitui-se no maior expor­tador para Angola e o terceiro principal parceiro comercial em termos globais.

Em termos regionais, Ango­la é, actualmente, o segundo principal parceiro comercial da UE na África Austral.

A relação entre Angola e União Europeia tem ainda assumido crescente relevân­cia no quadro do fluxo de investimentos. Mateus Cavumbo (Jornal de Economia & Finanças)

 

 

 

- Publicidade -
- Publicidade -

Nigéria: Tribunal recusa dar voz de prisão à ex-ministra dos Petróleos Diezani Alison através da Interpol

Diz o Vanguard que a Divisão de Abuja do Supremo Tribunal Federal, recusou hoje um pedido da Comissão de Crimes Económicos e Financeiros, EFCC,...
- Publicidade -

Covid-19: Seis professores testam positivo no Cuanza Norte

Seis professores do Cuanza Norte submetidos ao teste da biologia molecular (RT-PCR), na semana transacta, testaram positivo à Covid-19. O facto foi anunciado pelo responsável...

UNITA mantém suspensão dos membros acusados de querer destituir o seu líder

O presidente do Conselho Jurisdicional desta força política, africano Kangombe, contactado, ontem, por este Jornal, sobre o assunto, evitou falar, depois de ter dado...

Covid-19: Angola com 227 novas infecções e 117 recuperados

Duzentos e vinte e sete novos casos, um óbito e cento e dezassete pacientes recuperados é o balanço epidemiológico anunciado, nesta terça-feira, em Luanda,...

Notícias relacionadas

Nigéria: Tribunal recusa dar voz de prisão à ex-ministra dos Petróleos Diezani Alison através da Interpol

Diz o Vanguard que a Divisão de Abuja do Supremo Tribunal Federal, recusou hoje um pedido da Comissão de Crimes Económicos e Financeiros, EFCC,...

Covid-19: Seis professores testam positivo no Cuanza Norte

Seis professores do Cuanza Norte submetidos ao teste da biologia molecular (RT-PCR), na semana transacta, testaram positivo à Covid-19. O facto foi anunciado pelo responsável...

UNITA mantém suspensão dos membros acusados de querer destituir o seu líder

O presidente do Conselho Jurisdicional desta força política, africano Kangombe, contactado, ontem, por este Jornal, sobre o assunto, evitou falar, depois de ter dado...

Covid-19: Angola com 227 novas infecções e 117 recuperados

Duzentos e vinte e sete novos casos, um óbito e cento e dezassete pacientes recuperados é o balanço epidemiológico anunciado, nesta terça-feira, em Luanda,...

João Lourenço no Africa Debate a convite do Instituto Tony Blair

O Presidente João Lourenço vai participar, no dia 5 de Novembro, no Africa Debate, o principal evento do fórum empresarial de África realizado em...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.