- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Angola vai criar Instituto Nacional de Apoio às Exportações para diversificação da...

Angola vai criar Instituto Nacional de Apoio às Exportações para diversificação da economia nacional

0,ab4bf38c-9699-4689-8c58-652284f4bb9fAngola vai criar, ainda este ano, um Instituto Nacional de Apoio às Exportações, uma instituição que se dedicará, fundamentalmente, à promoção do acesso dos produtos nacionais no mercado internacional.

Falando sábado, em Luanda, na sessão de encerramento do Seminário Metodológico sobre o Comércio Externo, o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Edeltrudes da Costa, disse que a criação do Instituto decorre da necessidade do “país desenvolver a sua capacidade de exportações de produtos para os quais Angola apresenta boas perspectivas competivas e comparativas”.

Edeltrudes da Costa sublinhou que “é orientação do Chefe do Executivo angolano, José Eduardo dos Santos, a preconização de acções tendentes à saída de Angola da dependência do petróleo” visando a efectiva diversificação da economia nacional.

“As potencialidades continuam a existir, precisando, no entanto, que se criem as condições administrativas, financeiras e de coordenação das estratégias sectoriais, para a materialização do nosso objectivo de diversificação efectiva da economia, passando o país de mono exportador à Nação pluri-exportadora e auto-suficiente”, frisou o ministro de Estado.

A criação do Instituto Nacional de Apoio às Exportações, como exigência actual do sector, foi anunciada sexta-feira, em Luanda, pela ministra do Comércio, Rosa Pacavira, na abertura do seminário metológico sobre Comércio Externo.

Neste perspectiva, o Instituto dedicar-se-á exclusivamante a promover o acesso dos produtos nacionais no mercado internacional, em apoio aos sectores público e privado. (portalangop.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.