- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Ramal ferroviário chega a Gaberone

Ramal ferroviário chega a Gaberone

20130216084545higO governo do Botswana manifestou interesse em participar na construção de um ramal dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes, que passe pelo território namibiano e vá até Gaberone.
Este interesse foi transmitido na quinta-feira pelo embaixador daquele país em Angola, Duker Lefhoko, durante um encontro que manteve com o governador do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, no posto fronteiriço angolano de Catuitui, no município do Cuangar.
À saída do encontro, Higino Carneiro disse que, para esta intenção se transformar em realidade, é necessário criar um calendário de encontros entre Angola, Namíbia e Botswana, para serem discutidos os pormenores da operação e depois elaborar-se um programa de execução do projecto.
Para o governador, a proposta do Governo do Botswana é bem-vinda, porque o país é um gigante pecuário e pode tornar-se um bom parceiro para as trocas comerciais com Angola. Higino Carneiro anunciou igualmente que o Executivo vai investir, este ano, mais de 40 milhões de dólares nas obras de ampliação e modernização do posto aduaneiro de Catuitui, na fronteira com a Namíbia, de acordo com os padrões internacionais da SADC, que prevê criar um convénio de mercado livre em toda a região.
Os investimentos vão ser direccionados para a melhoria dos serviços alfandegários e a construção da delegação provincial das Alfândegas, em Menongue, para possibilitar o controlo dos produtos provenientes do Porto do Namibe e da Namíbia.No capítulo rodoviário, Higino Carneiro informou o embaixador que as obras do troço rodoviário de 200 quilómetros na estrada nacional 140, entre a comuna de Caiúndo (Menongue) e o posto aduaneiro de Catuitui, na fronteira com a Namíbia, vão ser retomadas em breve e ficam concluídas em Dezembro do próximo ano.

Cooperação frutífera

O embaixador do Botswana realçou a importância dos dois governos investirem na criação do eixo rodoviário e da asfaltagem da estrada, para permitir que homens do negócio do seu país possam investir em Angola, sobretudo no sector da agro-pecuária empresarial, do qual possui uma vasta experiência.
Duker Lefhoko disse que a guerra que assolou Angola mergulhou o país numa condição de pobreza, apesar das enormes potencialidades naturais que possui.
O país tem muita água e terras aráveis, recursos que podem ser bem explorados quando se concretizar a construção do caminho-de-ferro, um meio que vai impulsionar o crescimento das relações económicas entre os dois povos.
O diplomata sublinhou que o Botswana é um dos maiores produtores de carne bovina em África, um produto que pode ser exportado para Angola, como destino privilegiado. Em contrapartida, o seu país pode importar ração para alimentar milhares de cabeças de gado do país.
Duker Lefhoko afirmou que o plano de desenvolvimento do projecto Okavango-Zambeze também é um instrumento que permite facilidades de investimentos entre os países da região austral, para melhorarem a vida das famílias da região da SADC.

(jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...
- Publicidade -

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Notícias relacionadas

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Manifestação: Comité para a Protecção dos Jornalistas acusa polícia de perseguição e intimidação a jornalistas e exige medidas que garantam a liberdade de imprensa

O Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ, sigla em inglês), com sede em Nova Iorque, EUA, critica fortemente a polícia angolana por ter...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.