- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Mundo Lusófono Portugal Passos vê riscos no horizonte e vai pedir (mais) ajuda à troika

Passos vê riscos no horizonte e vai pedir (mais) ajuda à troika

4430232Seguro foi duro com Passos Coelho “A maior tragédia deste país é o primeiro-ministro que está à frente dele”.

Que o país está em recessão, Passos Coelho não nega, já quanto à “espiral recessiva”, tem dúvidas. Ou pelo menos nega–a para já, mas diz que a possibilidade de Portugal vir a viver um processo destes “ninguém a pode afastar” porque “há riscos no horizonte”. Mas o que quer isto dizer? O primeiro-ministro acredita que a economia vai continuar a contrair, mas que o produto interno bruto não vai cair mais do que agora e para isso, garantiu ontem aos deputados no debate quinzenal, já na próxima avaliação ao cumprimento do Memorando, que se inicia no final deste mês, analisará a questão com a troika.

Passos Coelho falava no parlamento depois de esta semana terem sido conhecidos os números do desemprego (que atingiu 16,9%) e do comportamento da economia (queda do PIB de 3,2% em 2012). O chefe do governo voltou a defender a estratégia do executivo e recusou que o país esteja numa espiral recessiva – ou seja, que a cada trimestre que passa a economia caia mais do que no anterior –, respondeu a João Semedo, líder do Bloco de Esquerda que o acusou de estar “de braços cruzados”. Mas Passos lembrou que os “riscos existem no horizonte e temos de os combater. E a melhor maneira de o combater é conseguir aliviar a restrição financeira à economia”. Aliás, conseguir melhores condições de financiamento é o primeiro objectivo, disse, depois de reconhecer a recessão e a “dor social”.

Não disse com todas as letras que durante a próxima avaliação da troika já este mês vai rever com a troika o impacto destes indicadores – disse por duas vezes que há situações a “analisar com os parceiros sociais e com o FMI”, nomeadamente referindo-se às dificuldades de financiamento –, mas tal como o i noticiou ontem, a pressão do desemprego e da queda do PIB fez-se sentir na maioria. Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS, defendeu que esta avaliação ao Memorando “deve tomar em conta os índices do desemprego” e de actividade a nível europeu e em Portugal. Ler mais

(ionline.pt)

- Publicidade -
- Publicidade -

Angola: PGR investiga $2,3 mil milhões

Carregamentos de petróleo para Sam Pa podem comprometer Manuel Vicente, que goza de imunidades especiais até 2022. Dois mil milhões e trezentos mil dólares é...
- Publicidade -

Líbano: Saad Hariri nomeado primeiro-ministro

Após várias consultas parlamentares conduzidas pelo Presidente Michel Aoun, Saad Hariri volta a ser designado primeiro-ministro. O novo chefe do executivo libanês tem como...

Director Nacional de Inteligência diz que Rússia e Irão obtiveram dados de eleitores americanos

O Director de Inteligência Nacional dos EUA, John Ratcliffe, revelou nesta quarta-feira, 21, que a Rússia e o Irão têm tentado interferir nas eleições...

Presidente da Gâmbia em Bissau para estreitar relações

O Presidente da Gâmbia encontra-se na Guiné-Bissau por uma vista de algumas horas. Adama Barrow manteve um encontro com o seu homólogo, Umaro Sissoco Embalo...

Notícias relacionadas

Angola: PGR investiga $2,3 mil milhões

Carregamentos de petróleo para Sam Pa podem comprometer Manuel Vicente, que goza de imunidades especiais até 2022. Dois mil milhões e trezentos mil dólares é...

Líbano: Saad Hariri nomeado primeiro-ministro

Após várias consultas parlamentares conduzidas pelo Presidente Michel Aoun, Saad Hariri volta a ser designado primeiro-ministro. O novo chefe do executivo libanês tem como...

Director Nacional de Inteligência diz que Rússia e Irão obtiveram dados de eleitores americanos

O Director de Inteligência Nacional dos EUA, John Ratcliffe, revelou nesta quarta-feira, 21, que a Rússia e o Irão têm tentado interferir nas eleições...

Presidente da Gâmbia em Bissau para estreitar relações

O Presidente da Gâmbia encontra-se na Guiné-Bissau por uma vista de algumas horas. Adama Barrow manteve um encontro com o seu homólogo, Umaro Sissoco Embalo...

Guiné-Bissau: PAIGC acusa PGR, PR defende ordem e sociedade civil apela ao diálogo

O PAIGC, o partido maioritário mas na oposição na Guiné-Bissau, considera que a via do diálogo com o Presidente da República vai bem, enquanto...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.