- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Elias Isaac: "Governo não pode tratar pessoas como animais"

Elias Isaac: “Governo não pode tratar pessoas como animais”

elias isaacA demolição de habitações no Cacuaco é “uma tristeza” e “dor” que nunca foi vista no tempo colonial, disse o Dr Elias Isaac, director da Open Society – Angola.

Isaac falava no programa “Angola Fala Só” em que abordou diversas questões políticas e sociais com vários ouvintes.

A Open Society é uma organização de promoção de direitos humanos e políticos que opera em Angola há vários anos.

O director da organização disse ter visitado o Cacuaco onde recentemente numa aparatosa operação policial foram destruídas as habitações de centenas de famílias que ficaram depois ao relento.

“Nunca tinha testemunhado esta crueldade e esta maldade das pessoas,” disse Isaac.

“Vi crianças ao relento e à chuva, vi tanta dor,” disse

“O que aconteceu nunca aconteceu no tempo colonial, no tempo de Mobutu, no tempo de Amin,” acrescentou em referência a antigos ditadores do Congo e do Uganda.

“Não consigo acreditar que ainda existam dirigentes que conseguem tratar os cidadãos desta maneira,” disse ainda Isaac que afirmou acreditar que o Presidente José Eduardo dos Santos não está a receber “informações correctas” sobre o que se passou.

“Eu acredito que o presidente tem coração, “ afirmou.

Elias Isaac disse que com demolições deste género o governo está a empobrecer os angolanos.

“Destroi-se as casas dos pobres para se construir para os ricos,” acrescentou.
Primeiro, disse, há que construir alternativas para os pobres e só depois então destruir.

O director da Open Society disse ainda que Angola “está muito longe “ de ser uma democracia.

Em resposta ao ouvinte Zeca Lelu de Benguela, que se insurgiu contra a prepotência da polícia e a inoperância do sistema judicial, o activista afirmou que Angola estará “numa verdadeira democracia no dia em que o sistema judicial for independente, fora das influências do Presidente da República e do partido no poder.”

Para além disso, acrescentou, não houve modificação no modo de actuar do partido no poder que continua a “excluir o diferente”.

Vários ouvintes colocaram a questão do orçamento geral do estado e o director da Open Society disse que o maior problemas é que o mesmo não é produto de consenso não reflectindo os interesses de todos os angolanos.

Falando ainda sobre a economia angolana, Elias Isaac disse que embora não sendo economista é de opinião que não se pode medir desenvolvimento com base “ no betão armado” que se constrói.

O nível de vida do cidadão acrescentou deve ser a medida.

Angola, disse ele, só produz petróleo. Uma enorme percentagem do que consome, incluindo alimentos, são importações.

A sua organização está actualmente envolvida num projecto que visa dar mais transparência. (voaportugues.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Henri Lopes: “No Congo, a independência era assustadora”

Ex-primeiro-ministro e ex-embaixador do Congo na França, o escritor Henri Lopes conta a atmosfera confusa que reinou no Congo nas décadas de 1960 e...
- Publicidade -

RDC: batalha entre Kabila e Tshisekedi pelo controle do Tribunal Constitucional

Félix Tshisekedi e seu antecessor Joseph Kabila têm travado uma batalha feroz pelo controle do Tribunal Constitucional há várias semanas. Na véspera da posse dos...

Dinamarquês que matou jornalista num submarino tentou fugir da prisão

O dinamarquês condenado por torturar e matar uma jornalista sueca no seu submarino privado fugiu esta terça-feira da prisão, onde cumpre prisão perpétua, mas...

Conselheiro de segurança de Trump no Brasil para acordo comercial e campanha anti-China

Delegação americana quer passar mensagem de que o alinhamento do Brasil e da China pode compensar o mal-estar com Pequim. Chefe de uma delegação americana...

Notícias relacionadas

Henri Lopes: “No Congo, a independência era assustadora”

Ex-primeiro-ministro e ex-embaixador do Congo na França, o escritor Henri Lopes conta a atmosfera confusa que reinou no Congo nas décadas de 1960 e...

RDC: batalha entre Kabila e Tshisekedi pelo controle do Tribunal Constitucional

Félix Tshisekedi e seu antecessor Joseph Kabila têm travado uma batalha feroz pelo controle do Tribunal Constitucional há várias semanas. Na véspera da posse dos...

Dinamarquês que matou jornalista num submarino tentou fugir da prisão

O dinamarquês condenado por torturar e matar uma jornalista sueca no seu submarino privado fugiu esta terça-feira da prisão, onde cumpre prisão perpétua, mas...

Conselheiro de segurança de Trump no Brasil para acordo comercial e campanha anti-China

Delegação americana quer passar mensagem de que o alinhamento do Brasil e da China pode compensar o mal-estar com Pequim. Chefe de uma delegação americana...

EUA: Afluência às urnas favorece até agora Joe Biden

A duas semanas das eleições presidenciais e legislativas americanas uma coisa é certa: A afluência às urnas deverá este ano ser um recorde. Fazendo uso...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.