- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Restos mortais do jornalista João Van-Duném enterrados em Lisboa

Restos mortais do jornalista João Van-Duném enterrados em Lisboa

joaovandunen2Lisboa  – Os restos mortais do jornalista angolano João Van-Duném, falecido no dia oito de Fevereiro na Alemanha, vítima de cancro, foram enterrados na quinta-feira, no cemitério do Benfica, situado no bairro com o mesmo nome, em Lisboa.

A missa de corpo presente realizou-se na igreja da Basílica da Estrela e foi presidida pelo padre da Diocese de Cabinda, dom Filomeno Vieira Dias, perante uma moldura humana considerável, maioritariamente familiares e ex-colegas de profissão, alguns dos quais vindos propositadamente do país.

Entre os presentes destacavam-se a sua irmã Francisca Van-Duném, actual procuradora-geral distrital de Lisboa, o ministro angolano da Saúde, José Van-Duném, bem como o embaixador de Angola em Portugal, José Marcos Barrica; e a cônsul-geral de Angola em Lisboa, Cecília Baptista.

João Brás Vieira Dias Van-Dunem, de 60 anos de idade, foi administrador e director-geral do grupo angolano Média Nova, detentora de revistas, jornais e a TV Zimbo, depois da carreira jornalística em Portugal e em Inglaterra, ao serviço da BBC de Londres, exercendo diversas funções na secção em português para África.

A sua trajectória inclui ainda o cargo de editor chefe na Rádio Televisão Popular de Angola, em 1975, e uma participação activa na luta clandestina anti-colonial.

Numa nota de condolências, o Ministério da Comunicação Social manifestou-se “profundamente consternado” com a morte de João Van-Dúnem, que o considera “uma referência do jornalismo angolano que sempre primou pela dignificação da classe, defendendo, em vários fóruns, a necessária atenção à formação e ao aperfeiçoamento técnico-científico”.

Na nota, assinada pelo seu titular, José Luís de Matos, escreve que “a morte de João Van-Dúnem deixa um vazio no seio da classe, onde, com o seu saber, sempre contribuiu para a dignificação do jornalismo angolano”.

O Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA) lamenta também “o surpreendente desaparecimento”, realçando que “Como quadro da cadeia britânica, João Van-Duném foi um destacado dinamizador e promotor do intercâmbio informativo entre a BBC e as diferentes rádios nacionais dos países africanos de expressão oficial portuguesa, incluindo, naturalmente, Angola”. (portalangop.com)

 

- Publicidade -
- Publicidade -

Covid-19: Estudo indica como vírus se espalha em uma sala de aula

A pesquisa apontou que, mesmo com distância de mais de 2 metros entre os estudantes, partículas minúsculas suspensas no ar podem circular entre eles. Em...
- Publicidade -

Por que a mudança para o gás de cozinha ainda é tão lenta em África?

O uso de combustíveis como carvão vegetal ou mesmo querosene para cozinhar é um contribuinte significativo para as mortes relacionadas à poluição. A solução é...

FC Porto e Marselha derrotados no arranque da Liga dos Campeões

A primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões edição 2020/2021 ficou encerrada na quarta-feira 21 de Outubro, sendo que o FC...

Papa Francisco defende uniões de facto de casais homossexuais

O Papa Francisco defendeu hoje pela primeira vez que os casais homossexuais devem ser protegidos pelas leis da união civil, durante uma entrevista para...

Notícias relacionadas

Covid-19: Estudo indica como vírus se espalha em uma sala de aula

A pesquisa apontou que, mesmo com distância de mais de 2 metros entre os estudantes, partículas minúsculas suspensas no ar podem circular entre eles. Em...

Por que a mudança para o gás de cozinha ainda é tão lenta em África?

O uso de combustíveis como carvão vegetal ou mesmo querosene para cozinhar é um contribuinte significativo para as mortes relacionadas à poluição. A solução é...

FC Porto e Marselha derrotados no arranque da Liga dos Campeões

A primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões edição 2020/2021 ficou encerrada na quarta-feira 21 de Outubro, sendo que o FC...

Papa Francisco defende uniões de facto de casais homossexuais

O Papa Francisco defendeu hoje pela primeira vez que os casais homossexuais devem ser protegidos pelas leis da união civil, durante uma entrevista para...

Covid-19: Portugal regista mais 2.535 infectados e 16 mortes

Portugal somou, nas últimas 24 horas, mais 2.535 infetados pelo novo coronavírus, e 16 mortes associadas à Covid-19, revela o boletim epidemiológico da Direção-Geral...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.