- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Especialistas angolanos e namibianos debatem temas sobre televisão digital

Especialistas angolanos e namibianos debatem temas sobre televisão digital

2013021509111438_c_jornal_de_angolaEspecialistas dos órgãos reguladores das telecomunicações de Angola e da Namíbia terminam hoje, na cidade do Lubango, província da Huíla, uma reunião técnica destinada a criar estratégias para a passagem da televisão analógica para digital, na região da África Austral.
Para esta reunião, foram agendadas questões relacionadas com o processo de coordenação de frequências da televisão analógica terrestre, nas zonas de fronteira entre Angola e a Namíbia.
Tal como recomendam as normas internacionais, nestas zonas devem ser tomadas medidas preventivas, de maneira a que os emissores de televisão colocados num país não provoquem interferências radioeléctricas.
Para o vice-governador para a área Económica e Produtiva, Sérgio da Cunha Velho, as radiofrequências, como veículo para o transporte sem fios de informações, não conhecem os limites fronteiriços entre países, daí a importância desta coordenação.
O gestor do espectro radioeléctrico da Namíbia, Melvin Angula, disse que a reunião visa a coordenação de estratégias para a implantação da televisão digital terrestre em África, sem interferência nas fronteiras. “Estamos a assistir a um processo de iniciação de uma nova tecnologia em África, que é a televisão digital terrestre, e existe em todos os países a coordenação para que esta nova tecnologia não venha a causar interferências na sua aplicação”, afirmou o técnico namibiano. Melvin Angula explicou que vão abordar a gestão do espectro radioeléctrico, que é um recurso escasso para a longa fronteira entre Angola e a Namíbia, com grande importância económica e social.
Por isso, acrescentou Melvin Angula, todos os passos a serem dados são para trazer benefícios às populações de ambos os países. O encontro é uma organização do Instituto Angolano das Comunicações (INACOM). (jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...
- Publicidade -

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Notícias relacionadas

Ainda sobre os enganos do discurso sobre o Estado da Nação: JLo atribui mais 6,1 mil milhões USD às RIL

ESTATÍSTICAS. Economistas consideram difícil entender lapso do Presidente da República que, ao invés de 9,3 mil milhões de dólares, disse que as Reservas Internacionais...

Activistas angolanos não cedem: Nova marcha a 11 de Novembro

Activistas culpam o Presidente João Lourenço pelos incidentes de sábado, durante a marcha em Luanda por melhores condições de vida. Segundo os organizadores, duas...

Vítimas em Cabo Delgado têm direito a ter uma história, diz Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto apelou hoje à humanização do relato sobre o conflito armado em Cabo Delgado, norte do país, destacando a história...

Rui Pinto e Júdice? “Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão…”

"Já lá diz a sabedoria popular: ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão..." Foi desta forma que Ana Gomes reagiu, no Twitter,...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.