- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola CASA-CE perde mais uma batalha política contra o governo

CASA-CE perde mais uma batalha política contra o governo

C48E19D3-3465-4C12-8FEF-8153A8ADC2E3_w640_r1_sPartido da oposição não conseguiu apoio do Tribunal Constitucional para inviabilizar a conversão do Fundo de Petróleo em Fundo Soberano.

O sonho da CASA-CE de ver anulado o decreto presidencial que cria o Fundo Petrolífero, que passou a chamar-se Fundo Soberano, terá terminado depois que no último fim de semana o Tribunal Constitucional (TC) considerou não inexistir qualquer inconstitucionalidade orgânica na sua criação.

A instituição diz, em nota publicada em Luanda, trata-se de um órgão da Administração Pública na dependência única e exclusiva do Presidente da República.

O grupo parlamentar da CASA-CE, tinha solicitado ao TC a verificação da legalidade da constituição do Fundo pelo Chefe de Estado.
Segundo o TC, o Fundo Petrolífero foi criado para administrar a gestão da Reserva Financeira Estratégica Petrolífera, aprovada pela Assembleia Nacional.

A decisão do Tribunal Constitucional surge depois que o conhecido constitucionalista português Jorge Miranda considerou igualmente que o Presidente angolano não agiu à margem da Constituição quando criou, em decreto, o Fundo Petrolífero.

Dois dos onze juízes conselheiros, designadamente, Luzia Sebastião e Imaculada Melo, não subscreveram o acórdão do TC por discordarem com o seu conteúdo.

Os dirigentes da CASA-CE prometem pronunciar-se sobre o assunto nas próximas horas.

Entretanto, uma fonte desta formação que falou a VOA na condição de não ser identificada, acusou o TC de ter transformado em acórdão os argumentos do constitucionalista Jorge Miranda que, para a fonte teve como base a realidade portuguesa.

Segundo a fonte o constitucionalista fez tais argumentos a convite pessoal do presidente do TC angolano, Rui Ferreira, num acto que considera ser “uma vergonha”. (voaportugues.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...
- Publicidade -

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Notícias relacionadas

Ana Gomes sobe à custa de Marcelo e Ventura

A candidata da área socialista é cada vez mais a pretendente a Belém com maior margem para impedir uma reeleição retumbante de Marcelo. Ana...

Burlas “matam” sonho da casa própria de milhares de famílias

Das dezenas de projectos imobiliários lançados no auge da construção em Luanda, muitos foram parar à barra do tribunal por burlas aos clientes, que...

O tempo e o bom senso (IV)

1 - Há muito que acompanho a trajectória de Jorge Valdano, um argentino com invejável percurso no mundo do futebol (jogador, treinador, dirigente e...

Joana Lina, GPL: “Manifestação foi acto de vandalismo”

Durante a marcha realizada por membros da sociedade civil e apoiada pela UNITA, foram queimadas motas e destruídos contentores de lixo, além do impedimento...

Polícia frustra manifestação não autorizada em Luanda

A Policia Nacional frustrou ontem a realização de uma manifestação não autorizada pelas autoridades, por força das medidas restritivas de prevenção e combate à...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.