- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Notas retiradas em cinco anos

Notas retiradas em cinco anos

20130209094620kuanA actual família do kwanza é retirada no prazo máximo de cinco anos, findos os quais os utentes devem depositar os valores das antigas cédulas e moedas no Banco Nacional de Angola (BNA).
A revelação foi feita pelo vice-governador do BNA, António André Lopes, que acrescentou que as novas notas são introduzidas de modo progressivo e entram em circulação em simultâneo com as notas actuais. As novas notas e moedas metálicas são disponibilizadas aos cidadãos por via dos bancos comerciais, no acto de levantamento de numerário.
António André Lopes declarou que as actuais notas vão circular durante algum tempo, até ao anúncio oficial da retirada da moeda do mercado nacional. “Nós vamos anunciar uma data em que elas devem deixar de ser aceites pelos lojistas e empresários”, disse .
Acrescentou que “o banco central vai criar mecanismos para aceitar as actuais notas que deixam de ser utilizadas para os pagamentos”.
O vice-governador referiu que o banco central angolano está a realizar uma campanha de sensibilização em várias províncias para esclarecer os empresários e lojistas sobre a nova família do kwanza, que contém os principais elementos de segurança.
“As moedas também vão ajudar a ajustar os preços e podem facilitar os trocos aos clientes, sem necessidade de forçar preços”, realçou. De Março a Junho são introduzidas as notas de valor facial de 50,100, 200, 500, 1000, 2000 e 5000 kwanzas e, na sequência, as moedas metálicas de 1, 5, 10 kwanzas e 50 cêntimos.
O responsável informou que o banco central está a desenvolver esforços no sentido de evitar o uso da moeda estrangeira e utilizá-la apenas nas transacções comerciais no exterior.

Em relação à conservação da moeda, informou que o banco central tem grandes perdas com a má utilização das actuais cédulas.

Notas com mais segurança

O BNA detectou seis mil notas falsas, no último trimestre de 2012, o que, segundo a chefe de sector de divisão técnica do Banco Nacional de Angola, Djanira Amaral da Silva, dificilmente vai acontecer com as novas notas de kwanza que nos próximos dias entram em circulação.
A responsável disse que as novas notas possuem elementos de segurança que não têm histórico de falsificações a nível internacional.
Apresentam melhorias significativas em termos de segurança, colocando-as dentro dos actuais padrões internacionais e reforçando o sentido de valorização da moeda nacional.
Entre os vários elementos de segurança, destacam-se a textura em alto-relevo, a marca de água, o filete metálico, a faixa de remoção da cor (HMC) e a qualidade do papel. (jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Covid-19: Angola e China abordam reforço da cooperação

O reforço da cooperação entre Angola e a República Popular da China, na prevenção e no combate à pandemia da covid-19, dominaram, nesta terça-feira,...
- Publicidade -

Cage One estreia na maior Exposição do Hip Hop do Mundo, Bet Hip hop Awards 2020

O artista da LS, Cage One, vai se estrear na maior exposição do Hip Hip do Mundo, Bet Hip hop Awards 2020,...

Cuanza-Sul: Suposto homicida detido no município da Cela

A Polícia Nacional deteve ontem, no município da Cela, um cidadão nacional de 17 anos de idade, por estar implicado no crime de homicídio...

‘Dino’ e ‘Kopelipa’: Generais aguardam por medidas de coacção

Os generais Leopoldino do Nascimento “Dino” e Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” aguardam pela notificação das medidas de coacção a serem aplicadas pela Procuradoria-Geral...

Notícias relacionadas

Covid-19: Angola e China abordam reforço da cooperação

O reforço da cooperação entre Angola e a República Popular da China, na prevenção e no combate à pandemia da covid-19, dominaram, nesta terça-feira,...

Cage One estreia na maior Exposição do Hip Hop do Mundo, Bet Hip hop Awards 2020

O artista da LS, Cage One, vai se estrear na maior exposição do Hip Hip do Mundo, Bet Hip hop Awards 2020,...

Cuanza-Sul: Suposto homicida detido no município da Cela

A Polícia Nacional deteve ontem, no município da Cela, um cidadão nacional de 17 anos de idade, por estar implicado no crime de homicídio...

‘Dino’ e ‘Kopelipa’: Generais aguardam por medidas de coacção

Os generais Leopoldino do Nascimento “Dino” e Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” aguardam pela notificação das medidas de coacção a serem aplicadas pela Procuradoria-Geral...

Sindicato elogia “angolanização” do sector petrolífero

Novo decreto presidencial obriga as empresas do sector petrolífero a preferir mão de obra e serviços angolanos. Sindicato aplaude a iniciativa e espera ver...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.