- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Por imigrantes ilegais Ministro da Defesa Nacional certifica a “invasão silenciosa” de...

Por imigrantes ilegais Ministro da Defesa Nacional certifica a “invasão silenciosa” de Angola

O ministro da Defesa Nacional Cândido Pereira Van-Dúnem, confirmou esta quarta-feira, em Luanda, a invasão silenciosa do território nacional por parte de imigrantes ilegais. “O nosso território tem sido reiteradas vezes palco de acções de invasão de cidadãos estrangeiros que, à procura das melhores condições de vida, atravessam a nossa fronteira com países vizinhos e fixam-se em diferentes pontos do território, a fim de aí desenvolverem negócios ilícitos”, acrescentou quando discursava na reunião de dirigentes das Forças Armadas Angolanas (FAA) que termina hoje.

Para o governante, a situação tomou proporções preocupantes nos últimos tempos com o envolvimento de alguns cidadãos nacionais, que são aliciados ao ponto de facilitarem a entrada de garimpeiros em Angola.

Chamou a atenção dos dirigentes militares para a contínua elevação dos níveis de prontidão combativa dos efetivos das FAA, a fim de garantir a operacionalidade das tropas. Acrescentou que a prontidão combativa deve resultar do protagonismo patriótico que sempre caracterizou os seus dirigentes e responsáveis, nos momentos mais difíceis que marcaram a luta pela conquista da independência, a paz e a democracia.

Cândido Pereira Van-Dúnem, defendeu ser imprescindível a adaptação permanente e evolutiva da organização das FAA à nova conjuntura, com vista a fazer face à imigração ilegal. Há dias, o ministro do Interior Ângelo Veiga Tavares, disse também que o combate à imigração ilegal e à criminalidade violenta exigem novas estratégias de combate e “respostas firmes” de repressão e prevenção. “A tranquilidade que as cifras criminais transmitem contrasta com a violência e o recurso às armas de fogo com que são cometidos alguns crimes. Os registos sobre imigração ilegal e as suas consequências, são factores que recomendam que repensemos nos nossos métodos de actuação”, disse Ângelo Veiga Tavares.

No caso do Serviço de Migração e Estrangeiros (SME), o governante destacou a orientação dada para que, no processo de concessão ou prorrogação de vistos, se deixe de receber os passaportes dos requerentes, como sucedia até então. A questão da imigração ilegal tem recorrentemente vindo a ser salientada pelas autoridades angolanas como motivo de preocupação de ordem interna. Ainda sobre a imigração ilegal o ministro das Relações Exteriores, Georges Chicoty, afirmou recentemente que Angola vai insistir com os países vizinhos para que se aumente o controlo interno, ajudando assim a conter este fenómeno.

“O que temos estado a conversar é fazer com que não haja esta facilitação de acesso ao território angolano”, acrescentou o ministro. O problema aumenta, torna-se “mais difícil”, de acordo com o governante, quando os imigrantes ilegais escolhem as zonas de garimpo de diamantes, junto à fronteira com a RDCongo.

“É uma problemática com a qual vamos ter ainda de lidar nos próximos tempos”, reconheceu.

Dados a que o Novo Jornal teve acesso demonstram que de Janeiro a Novembro do ano passado foram registados 2.175 casos de violação de fronteira, que resultaram na detenção de 11.325 cidadãos de diferentes nacionalidades. Nas violações da fronteira terrestre, a maior parte (8.982) dos detidos têm proveniência da República Democrática do Congo, seguidos 141 cidadãos do Mali e os restantes 134 congoleses. Nas violações da fronteira marítima, foram detidos 686 cidadãos e a maioria (375) tem nacionalidade da República da Guiné, vindo a seguir 136 da RDCongo e 33 da Guiné-Bissau.

David Filipe (Novo Jornal)

- Publicidade -
- Publicidade -

CONTEXTOS: Tempo de Oposições

Desemprego, desordem e desinformação - destes 3 Ds se fará o "Verão Quente" prestes a começar no continente africano. De um lado, uma população...
- Publicidade -

Covid-19: Angola com 203 novos casos e 46 recuperados

Duzentos e três novas infecções, quatro óbitos e quarenta e seis recuperados foram registados, nas últimas 24 horas, em Angola. Segundo o secretário de Estado...

Comité Central do MPLA analisa a situação do País

O Comité Central do MPLA reúne-se, hoje, na quarta sessão ordinária, para analisar a situação política, económica e social do país, além de questões...

Esfaqueamento em Nice: Pelo menos três mortos e vários feridos no interior de uma igreja

Pelo menos três pessoas morreram e várias ficaram feridas, num esfaqueamento, ocorrido na cidade francesa de Nice. O ataque aconteceu esta manhã, numa igreja....

Notícias relacionadas

CONTEXTOS: Tempo de Oposições

Desemprego, desordem e desinformação - destes 3 Ds se fará o "Verão Quente" prestes a começar no continente africano. De um lado, uma população...

Covid-19: Angola com 203 novos casos e 46 recuperados

Duzentos e três novas infecções, quatro óbitos e quarenta e seis recuperados foram registados, nas últimas 24 horas, em Angola. Segundo o secretário de Estado...

Comité Central do MPLA analisa a situação do País

O Comité Central do MPLA reúne-se, hoje, na quarta sessão ordinária, para analisar a situação política, económica e social do país, além de questões...

Esfaqueamento em Nice: Pelo menos três mortos e vários feridos no interior de uma igreja

Pelo menos três pessoas morreram e várias ficaram feridas, num esfaqueamento, ocorrido na cidade francesa de Nice. O ataque aconteceu esta manhã, numa igreja....

Ministro Téte António desloca-se ao Congo Brazzaville

O ministro das Relações Exteriores, Téte António, deslocou-se, esta quinta-feira, ao Congo Brazzaville. Segundo uma nota de imprensa a que a ANGOP teve acesso, Téte...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.