- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Regiões Governo vai empregar 11 milhões de dólares na reabilitação da mini hídrica...

Governo vai empregar 11 milhões de dólares na reabilitação da mini hídrica de Kamacupa

20110204102058hidricOnze milhões de dólares norte-americanos é o montante financeiro que o governo central vai empregar na reabilitação da mini hídrica do município de Kamacupa, província do Bié, situado a cerca de 87 quilómetros a leste da cidade do Kuito.

A informação foi avançada pelo presidente do Conselho de Administração da Empresa Nacional de Electricidade (ENE), José Neves, no termo da visita de algumas horas que o secretário do estado de energia, Joaquim Ventura, efectuou a província do Bié, onde constatou o estado actual da infra-estrutura.

O responsável assegurou que as obras de reabilitação iniciam brevemente, pois a empresa já recebeu o primeiro financiamento dos cofres do estado.

José Neves sublinhou que a infra-estrutura, antes de ser destruída pelo conflito armado, tinha uma capacidade de 1.3 megawatts, mais com as novas tecnologias que poderão ser empregues a potência poderá rondar aos 2 megawatts.

Os trabalhos de reabilitação, segundo o responsável, estarão a cargo da empresa de construção civil portuguesa “Construções Electro Mecânica”, no prazo de 16 meses, assinado no contracto da empreitada.

O projecto engloba também a reabilitação da rede de transportação e distribuição da média e baixa tenção de Kamacupa, ligações domiciliar, iluminação pública, entre outros serviços necessários.

A referida mini-hídrica, antes de ser destruída fornecia corrente eléctrica aos municípios de Kamacupa, Katabola, Kuito e Kunhinga, respectivamente, mais depois de beneficiar de reabilitação apenas irá abastecer o município de Kamacupa.

A administradora municipal de Kamacupa, Alcida Celeste Kamateli, afirmou que a reabilitação do empreendimento constitui uma valia, porque irá diminuir os custos financeiros com a aquisição de combustíveis, lubrificantes, assim como a manutenção dos grupos geradores.

Alcida Celeste Kamateli admitiu que depois da reabilitação da mini hídrica o fornecimento de corrente eléctrica será regular, visto que actualmente vários cidadãos carecem daquele bem. (portalangop.co.ao)

- Publicidade -
- Publicidade -

Moçambique: MDM acusa FRELIMO de atacar a sua comitiva em Inhambane

O partido no poder já negou as acusações da segunda maior força da oposição. Mesmo assim o MDM exige que a polícia esclareça o...
- Publicidade -

Beto Kaputo: “Fugimos com a farda e as armas portuguesas a partir de Cabinda”

“Boa tarde, eu sou o Beto Kaputo”. Foi assim que a equipa do Jornal OPAÍS foi recebida na residência deste general de três estrelas,...

Empresário condenado na Suíça por corrupção de quadros da Sonangol

A justiça suíça condenou ex-administrador de uma empresa holandesa, que reside em Portugal, por corrupção de vários quadros da petrolífera estatal angolana Sonangol. 5,8...

Ministério da Educação descontente com a suspensão das aulas presenciais na Escola Portuguesa de Luanda

O Ministério da Educação (MED) angolano reagiu com "surpresa" e "desagrado" à decisão da Escola Portuguesa de Luanda de suspender as aulas presenciais, a...

Notícias relacionadas

Moçambique: MDM acusa FRELIMO de atacar a sua comitiva em Inhambane

O partido no poder já negou as acusações da segunda maior força da oposição. Mesmo assim o MDM exige que a polícia esclareça o...

Beto Kaputo: “Fugimos com a farda e as armas portuguesas a partir de Cabinda”

“Boa tarde, eu sou o Beto Kaputo”. Foi assim que a equipa do Jornal OPAÍS foi recebida na residência deste general de três estrelas,...

Empresário condenado na Suíça por corrupção de quadros da Sonangol

A justiça suíça condenou ex-administrador de uma empresa holandesa, que reside em Portugal, por corrupção de vários quadros da petrolífera estatal angolana Sonangol. 5,8...

Ministério da Educação descontente com a suspensão das aulas presenciais na Escola Portuguesa de Luanda

O Ministério da Educação (MED) angolano reagiu com "surpresa" e "desagrado" à decisão da Escola Portuguesa de Luanda de suspender as aulas presenciais, a...

BAI concede 31% da carteira de crédito ao sector imobiliário

O Banco Angolano de Investimentos (BAI) concedeu, ao longo dos seus 24 anos de existência, empréstimos anuais de 31% da sua carteira de crédito...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.