- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Estrangeiros já podem pagar em Portugal em kwanzas, reais e rublos...

Estrangeiros já podem pagar em Portugal em kwanzas, reais e rublos

O serviço Dynamic Currency Conversion (DCC), funcionalidade de conversão dinâmica de moeda no ponto de venda, para cartões de crédito e débito dos sistemas internacionais Visa e MasterCard, alargou a possibilidade de conversão para três novas moedas, Kwanza (Angola), Real (Brasil) e Rublo (Rússia) indica um comunicado da empresa Redunicre chegado  à Angop.
Este serviço da Redunicre, especialmente pensado para os sectores da hotelaria e turismo, tem como objectivo disponibilizar uma solução complementar de aceitação de pagamentos, permitindo aos titulares do cartão optar pelo pagamento na moeda de origem do seu cartão.
“O DCC permite aos clientes estrangeiros provenientes de fora da zona euro pagar na moeda de origem do cartão ou em euros, e, aos
comerciantes, oferecer um serviço de valor acrescentado e obter receitas adicionais provenientes de cada transacção convertida”, esclarece o documento da Redunicre.
Este “upgrade” responde “às necessidades e exigências do mercado do turismo, que cada vez mais conta com turistas provenientes do Brasil, Angola e também Rússia”, explica o director da Redunicre, António Pereira Dias. (portalangop.co.ao)

Serviço da Redunicre passa a aceitar reais, kwanzas e rublos

A Redunicre alargou a possibilidade de conversão do seu serviço Dynamic Currency Conversion (DCC) para três novas moedas: real (Brasil), kwanza (Angola) e rublo (Rússia).

Este serviço, funcionalidade de conversão dinâmica de moeda no ponto de venda, para cartões de crédito e débito dos sistemas internacionais Visa e MasterCard, especialmente pensado para os sectores da Hotelaria e Turismo, tem como objetivo disponibilizar uma solução complementar de aceitação de pagamentos, permitindo aos titulares do cartão optar pelo pagamento na moeda de origem do seu cartão.

O DCC permite aos clientes estrangeiros provenientes de fora da zona euro pagar na moeda de origem do cartão ou em euros, e, aos comerciantes, oferecer um serviço de valor acrescentado e obter receitas adicionais provenientes de cada transação convertida.

“Este upgrade no DCC responde às necessidades e exigências do mercado do Turismo, que cada vez mais conta com turistas provenientes do Brasil, Angola e também Rússia”, explica António Pereira Dias, diretor da Redunicre. “Desta forma seguimos o nosso compromisso de disponibilizar aos nossos clientes soluções eficazes e rentáveis que visam otimizar o seu negócio, oferecendo aos seus clientes, simultaneamente, um serviço com valor acrescentado que torne as suas viagens a Portugal mais cómodas e simples”, adianta o responsável.

Segundo estudos da Visa sobre os gastos dos turistas em Portugal no último trimestre de 2011, os gastos de angolanos em Portugal registaram um crescimento de 55%, sendo o crescimento dos gastos de turistas brasileiros na ordem dos 27%. O turista russo assume cada vez mais um papel de relevância no turismo dos países da bacia mediterrânica, destacando-se por efetuar uma compra média de 813 euros por estabelecimento.

Para os comerciantes que já utilizam a solução DCC, os terminais de pagamento automático não precisam de qualquer intervenção técnica, sendo automaticamente atualizados com este upgrade. (ACEPI-associação de comércio electrónico e publicidade interactiva)

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.