- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Angola Espécies desaparecidas durante a guerra começam a regressar ao Parque do Bicuar

Espécies desaparecidas durante a guerra começam a regressar ao Parque do Bicuar

A guerra que dilacerou durante anos o país afugentou muitos animais que apenas agora começam a voltar ao seu habitat natural
Fotografia: Jornal de Angola |
O reforço da fiscalização, sinalização de algumas áreas e o uso de sal iodizado nos lagos está a permitir o regresso ao Parque Nacional do Bicuar, localizado a leste da província da Huíla, de algumas espécies de animais desaparecidas durante a guerra.
O administrador do parque, José Kandungo, disse que manadas de elefantes, holongos, zebras da planície e da montanha, leões, chitas, leopardos e palancas (castanha e vermelha) afluem à região.
O regresso de animais ao parque, referiu, deve-se também à redução da caça furtiva. “Estamos satisfeitos com o surgimento de manadas de elefantes nos municípios de Quipungo, Matala e Gambos”, disse José Kandungo, acrescentando que há animais que já estão a reproduzir-se no interior do parque.
O administrador informou que a direcção do parque, em parceria com o departamento de Ciências Naturais do Instituto Superior de Ciências da Educação do Lubango (ISCED), tem estado a investigar o paradeiro da “mascote do parque”, o búfalo vermelho, que continua desaparecido. Com 7.900 quilómetros quadrados, o Parque do Bicuar, localizado entre os municípios do Quipungo, Matala e Gambos, foi criado em 1953. (jornaldeangola.com)

- Publicidade -
- Publicidade -

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...
- Publicidade -

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Notícias relacionadas

Presidente da CEEAC defende construção de destinos comuns

O Presidente em Exercício da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), Ali Bongo, declarou este domingo que a única forma de tornar...

Pressão sobre o kwanza abranda no próximo ano

Analistas da Fitch Solutions prevêem ligeira recuperação na produção interna do petróleo e taxam a média da inflação nos 21,9 por cento até ao...

Obras da transformadora de café podem ser concluídas em 2021

A província do Uíge poderá ter, até Maio de 2021, uma nova fábrica de transformação de café, com capacidade para movimentar 700 toneladas por...

Angolanos recorrem ao método “Fazer Sócia” para sobreviverem

Para poderem comprar alimentos cada vez mais caros famílias e indivíduos angolanos têm que “fazer sócia”, um acto que consiste na junção de valores...

Guiné-Bissau regista 14 novos casos para total de 2.403

A Guiné-Bissau registou na última semana 14 novos casos positivos para o novo coronavírus, num total de 2.403 infectados, e manteve o número de...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.