- Publicidade-
Smooth Jazz Rádio Calema
Inicio Economia Empresa angolana centraliza aposta no mercado de “imputs” agrícolas

Empresa angolana centraliza aposta no mercado de “imputs” agrícolas

A comercialização de vários fertilizantes e equipamentos do ramo tem estado a contribuir no crescimento de várias empresas ligadas a este sector produtivo.

A empresa Deco, ligada à comercialização de fertili­zantes, sementes, pesticidas e equipamentos agrícolas e à prestação de serviços, pre­tende, neste ano, aumentar o seu volume de vendas e superar, deste modo, a fac­turação de nove milhões de dólares do ano transacto.

Segundo o sócio-gerente da firma, Hernani Bastos, esta medida visa contribuir no au­mento da produção agrícola nas províncias onde dispõe de representações, casos de Luanda (Cacuaco e Belas), Kwanza-Sul (Waku-Kungo), Huambo (Alto Hama), Bié (Andulo), Malanje e Uíje.

“A produção agro-pecuária e a comercialização dos “im­puts” agrícolas são a nossa aposta. Angola é, meramen­te, um país agrícola e cremos que este é um ramo que tem futuro e é por isso que o ele­gemos como o nosso foco principal”, destacou.

De acordo com Herna­ni Bastos, os fertilizantes, as sementes, as pesticidas, os instrumentos e demais equipamentos agrícolas são produtos de necessidade regular na actividade dos agricultores, razão pela qual a sua comercialização nas zonas rurais apresenta-se como promissora.

O gestor revelou que os principais clientes da em­presa são camponeses e pe­quenos agricultores, tendo destacado que 80 por cento deles praticam como sistema de produção o familiar e de subsistência, onde a priori­dade na produção é primei­ramente para o consumo e a restante em excedente para a comercialização.

Apesar do volume de ne­gócio do grupo estar a crescer anualmente, Hernani Bastos sublinhou que o mercado na­cional é muito imprevisível, com particular realce no sec­tor onde actua.

O responsável destacou também que para a comer­cialização de “imputs” agrí­colas, a sua empresa recorre ao suporte financeiro conce­dido pelos bancos.

Custos

Hernani Bastos destacou, de igual modo, que os pre­ços dos fertilizantes têm um valor internacional, tendo realçado o facto de que em Angola, dada à falta de uni­dades industriais ligadas ao fabrico de “imputs” agríco­las, com destaque ao com­posto NPK, (Nitrogénio, Fosfato e Potássio), seria de todo importante a imple­mentação de subvenções a preços nos referidos proces­sos de comercialização dos produtos.

A fonte explicou ainda que estes três compostos indis­pensáveis são vendidos em sacos de adubo ou fertilizante para fins agrícolas.

“Normalmente, o agricul­tor escolhe a composição do fertilizante de acordo com as quantidades de nutrientes que a planta precisa”, disse.

Como exemplo, o gestor disse que o preço do saco de 50 quilogramas (kg ) do adu­bo composto está no mercado nacional a ser vendido a pou­co mais de 34 mil kwanzas.

Conforme disse, o crédito de campanha agrícola está a trazer aos camponeses e aos pequenos agricultores gran­des benefícios, uma vez que o montante a receber vai até aos cinco mil dólares.

“Este é um processo que contribuirá, rapidamente, no crescimento socioeconómico do país”, defende.

Projectos futuros

Dada à dinâmica do mercado angolano, o grupo está, nes­te momento, a apostar num novo projecto económico, onde o destaque recai para a venda e reciclagem de sucatas de metais não ferrosos.

O projecto prevê, numa primeira fase, a venda de su­catas do tipo alumínio, cobre, latão, zinco, bronze, chumbo, metais inoxidáveis, magnésio, lingotes, radiadores, zamack, molibdénio e níquel.

Para a sua concretização, a firma investiu cinco milhões de dólares. Com este projecto, a empresa vai gerar 52 novos postos de trabalho.

“Este projecto vai também contribuir na despoluição do planeta. As sucatas, sejam elas de metal ou de qualquer outra natureza, e outros pro­dutos como plásticos e bor­rachas, envenenam as fontes de vida”, explicou, tendo acrescentado ser um dever de todos os investidores en­contrarem as melhores vias de promoção e defesa do am­biente, visando garantir um melhor futuro às futuras ge­rações de famílias angolanas.

Fertilizantes

Fertilizantes ou adubos sin­téticos são compostos quí­micos que visam suprir as deficiências em substâncias vitais à sobrevivência dos vegetais. São aplicados na agricultura com o intuito de melhorar a produção.

As plantas necessitam de diversos elementos quími­cos, no caso:

Macronutrientes:

Carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo, enxofre, cálcio, magnésio e potássio.

Micronutrientes:

Boro, cobalto, cobre, ferro, manganês, molibdénio e zinco.

Alguns desses elementos es­tão fartamente disponíveis no meio ambiente do nosso plane­ta e são directamente assimilá­veis pelas plantas, como carbo­no, hidrogénio e oxigênio. (Jornal de Economia & Finanças)

 

- Publicidade -
- Publicidade -

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...
- Publicidade -

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Notícias relacionadas

João Lourenço responsabiliza UNITA de incitar jovens à desobediência civil

Presidente angolano diz esperar que jornalistas não venham a ser detidos, mas adverte que autoridades vão manter a ordem. O Presidente angolano responsabilizou a UNITA...

Manifestação: Tribunal está a interrogar os detidos à porta fechada – Por dia serão ouvidos cerca de 20 cidadãos

Entre os primeiros cidadãos, do grupo dos 103 detidos, ouvidos esta terça-feira no Tribunal Provincial de Luanda "Palácio D. Ana Joaquina", está o secretário-geral...

Marido de Isabel dos Santos morre afogado no Dubai

O marido de Isabel dos Santos, Sindika Dokolo, morreu num acidente no mar no Dubai. A notícia está a ser avançada por jornais internacionais....

Angola substitui Código Penal da era colonial

A Assembleia Nacional aprovou hoje, terça-feira, 27, o novo Código Penal, com 167 votos a favor, nenhum contra, e a abstenção de dois deputados...

Manifestação: Comité para a Protecção dos Jornalistas acusa polícia de perseguição e intimidação a jornalistas e exige medidas que garantam a liberdade de imprensa

O Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ, sigla em inglês), com sede em Nova Iorque, EUA, critica fortemente a polícia angolana por ter...
- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.