Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
10.6 C
Lisboa

Censo permitirá dar consistência e harmonização pela sua informação

O coordenador da Comissão Técnica do Gabinete Central do Censo, Paulo Fonseca, reafirmou hoje, quinta-feira, que o censo populacional e de habitação, que vai realizar-se em 2014, permitirá dar consistência e harmonização pela informação real que é colhida.

O responsável fez tal afirmação em conferência de imprensa, realizada na sua sede, em Luanda, tendo adiantado que para essa missão, que tem início a 16 de Maio de 2014, neste momento os técnicos estão no terreno a fazer os trabalhos preliminares de cartografia.

Segundo Paulo Fonseca, estão distribuídas pelo território nacional cerca de 91 equipas, compostas por quatro recenseadores, um supervisor e igual número de motorista.

Acrescentou que os técnicos que trabalham em cada região foram na sua maioria recrutados nas respectivas localidades de trabalho ou zonas vizinhas e foram submetidos a uma formação.

Frisou que estão já concluídos nas províncias do Kwanza Norte, Bengo e Huambo, os trabalhos cartográficos, enquanto que em fase conclusiva estão as do Zaire, Lunda Norte e Lunda Sul, Kwanza Sul, Cunene, Moxico e Namibe.

Já na província de Luanda, foram concluídos os trabalhos nos municípios do Cazenga, Quissama e Cacuaco. Em curso está o de Viana e a posterior seguirão os de Belas e Icolo e Bengo, bem como os distritos urbanos da Samba e Ingombota.

Falando sobre quem será recenseado disse que vão ser todas as pessoas presente no país no momento censitário, mesmo não sendo residentes, bem como serão recenseados os cidadãos residentes, mesmo que estejam presente ou ausentes do país, no mesmo período.

“É importante conhecer o número de habitantes, bem como de todos os bebés e crianças para, por exemplo, saber onde é necessário construir mais escolas, e em que região faz mais falta um hospital ou posto de saúde”, sublinhou.

Sobre os transtornos que os técnicos têm encontrado, mencionou que em alguns bairros de Luanda tem havido ameaças com armas de fogo por parte de alguns populares, por serem confundidos com fiscais e a interdição ao acesso ao interior de alguns condomínios.

Adiantou que foram enviadas cartas dirigidas à Casa Militar da República, bem como à Sonangol, para permitir o acesso à actualização da Cidade Alta e os condomínios da instituição petrolífera. (portalangop.co.ao)

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Beyoncé está perto de se tornar artista com maior número de Grammys

Beyoncé conquistou dois Grammys na tarde deste domingo, na pré-gala da premiação mais prestigiada da indústria da música, onde...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema