Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
10.5 C
Lisboa

Governo e privados parceiros na gestão

O Fundo Lwini assinou ontem, em parceria com o Governo Provincial de Luanda e a Total Angola, um acordo para a gestão do Lar de Infância Kuzola. O acordo foi possível pelos resultados positivos alcançados até agora.
O acordo prevê que o Governo Provincial de Luanda se responsabilize pelo quadro de pessoal e que garanta o bom funcionamento das áreas administrativas do lar. A Total vai financiar as principais actividades de gestão do lar, paga os salários dos trabalhadores de base e a manutenção permanente das instalações. O Fundo Lwini assegura a gestão dos recursos humanos, o programa pedagógico e garante assistência médica especializada às crianças.
A administradora do Lar de Infância Kuzola, Engrácia do Céu, disse que “trabalhar com crianças é gratificante, porque é investir no futuro. Temos dificuldades em trabalhar com crianças recém nascidas porque exigem muito de nós e cada uma delas vem com uma história de vida. Outro problema, são as crianças mais crescidas depositadas aqui e muitas têm experiências traumáticas, sofreram abusos sexuais e outras agressões”.
Engrácia do Céu salientou que os trabalhadores do centro têm recebido formação para responder às dificuldades que encontram no exercício das suas actividades.
A vice-presidente do Fundo Lwini, Joana Lina, referiu que os resultados estão à vista: “desde Junho de 2011 que as condições de habitabilidade e laborais do lar Kuzola mudaram, graças à vontade de todas as pessoas. A segurança no lar melhorou com a colaboração da Polícia Nacional. A saúde também melhorou com o apoio das unidades hospitalares que garantem a saúde das nossas crianças”.
Joana Lina revelou que “as crianças residentes no lar não podem ter mais do que 13 ou 14 anos de idade. Vamos criar condições para dar resposta às necessidades das crianças que atingem a idade limite. Não podem ser lançadas para a sociedade sem acompanhamento”.
O director-geral da Total Angola, Jean Michel, disse que o acordo estabelecido vai ser um marco decisivo no desenvolvimento das crianças da província de Luanda: “a mobilização de todas as forças vivas da sociedade tem a finalidade de contribuir para o alcance dos 11 Compromissos da Criança”.

A governadora de Luanda para a Área Social, Jovelina Imperial, disse que foi possível assinar o acordo porque cada parte cumpriu os seus deveres durante o primeiro acordo: “o governo vai fazer tudo para que esta acção se faça sentir em benefício das crianças”. (jornaldeangola.com)

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rei Felipe VI já em Luanda

À sua chegada, Felipe VI e esposa foram recebidos pelo ministro das Relações Exteriores, Téte António, e o embaixador...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema