Segunda-feira, Fevereiro 6, 2023
8.6 C
Lisboa

Trens-hotéis russos percorrem a Europa

A RJD, a companhia russa  ferroviária, pretende lançar em um futuro próximo trens-hotéis que circularão entre a Rússia e vários países da Europa.

Em 28 de dezembro sairá de Petrozavodsk – centro administrativo da república da Carélia – o primeiro trem turístico para Joensuu, cidade da Finlândia. Será uma viagem charter noturna. Em 9 horas os turistas russos poderão chegar à Finlândia. Semelhantes trens, em futuro próximo, irão também a outros países da Europa. Além dos charters, a RJD aumentará também o número de viagens regulares ao exterior.

Os russos pretendem propor à Europa comunicação noturna, quando de uma cidade à outra pode-se ir em compartimentos confortáveis. Estes trens serão mais baratos para os passageiros, porque não são expressos. Além da economia de dinheiro há também economia de forças. Durante a viagem a pessoa poderá dormir – contou à Voz da Rússia o sub-diretor geral da Companhia Federal de Passageiros, Oleg Nikitin:

“Na Europa foram imerecidamente esquecidos os trens com carruagens-cama, trens noturnos clássicos, como os chamam. E nosso objetivo é ocupar este espaço em cooperação com as ferroviárias alemãs, francesas, e polacas. Há mais uma ideia: comprarmos as composições Talgo para viajar de Moscovo a Portugal. Atravessar a Europa em diagonal através de Minsk, Varsóvia, Berlim, Paris, Madrid e Lisboa.”

Nos próximos dois anos serão renovadas praticamente todas as composições nas estradas russas. No que se refere à direções europeias, para lá irão fundamentalmente composições espanholas Talgo e também trens expressos do consórcio Siemens, que podem mudar de bitola (distância entre as rodas). É que na Rússia a bitolas ferroviárias é 10 centímetros maior do que a europeia – por isso a maioria dos trens – tanto russos, como europeus – mudam os pares de rodas na fronteira. Este procedimento, via de regra, leva várias horas. Entretanto, os trens tecnológicos e modernos, fabricados no exterior, irão seguir o padrão russo, para que os passageiros tenham mais conforto – assinala Oleg Nikitin:

“Se monitorarmos a imprensa ocidental, os jornalistas se lembram com saudades dos tempos em que, em cada  carruagem nos trens europeus, havia um funcionário que trazia chá e no restaurante preparavam bons pratos: sopas, carne, peixe. Nós temos tudo isso. Nisto está nossa vantagem na concorrência.”

Agora, os trens russos transportam passageiros em vigens regulares de Moscovo, São Petersburgo e Samara a Berlim, Paris, Budapeste, Varsóvia, Sofia, Nice, Praga e Helsinque. Além disso pode-se chegar em trem de Moscovo a Pequim e de Ussuriysk a Tumangan, na Coreia do Norte.

Fonte: VR

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Beyoncé está perto de se tornar artista com maior número de Grammys

Beyoncé conquistou dois Grammys na tarde deste domingo, na pré-gala da premiação mais prestigiada da indústria da música, onde...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema