Terça-feira, Fevereiro 7, 2023
9.3 C
Lisboa

Combate à criminalidade e humanização constituem desafios do Interior

O combate à criminalidade e à imigração ilegal, a humanização do sistema prisional e uma adequada assistência em matéria de protecção civil constituem desafios para o Ministério do Interior (MININT) nos próximos tempos, revelou hoje, segunda-feira, em Luanda, o titular do pelouro, Ângelo de Barros Veiga Tavares.

A proposição foi apresentada quando intervinha na cerimónia de abertura do Conselho Consultivo Alargado do organismo, que congrega responsáveis dos órgãos centrais e provinciais do Ministério do Interior (MININT).

Segundo aferiu o ministro, os desideratos só serão alcançados com o esforço de todos, pelo que a instituição submeterá, proximamente à chefia do Executivo, propostas concretas para criação de mecanismos que permitam o envolvimento e a participação das comunidades na própria segurança.

Ainda neste domínio, disse, serão reforçadas as capacidades da Polícia Nacional, através de programas de potenciação, dirigidos à especialistas de investigação criminal, e controlo das fronteiras, com atenção particular à província de Luanda.

Apontou que continuam a preocupar, os órgãos policiais, os crimes cometidos com recurso a armas de fogo e a persistência de alguns cidadãos em manter em sua posse, de forma ilícita, meios letais.

Para o ministro do Interior, “contra estes, e particularmente contra aqueles que não hesitarem em ceifar vidas humanas, reitero a orientação de sermos implacáveis”.

Por outro lado, o governante lembrou que se assiste a elevado índice de sinistralidade nas estradas do país, exemplificando que, durante este ano, registaram-se já cerca de 4000 mortes, cifra superior a de todo curso de 2011, sendo a segunda maior causa de morte em Angola (depois do paludismo).

Dentre os vários factores que contribuem para tal situação, destacou o frequente incumprimento das regras do Código de Estrada e a condução sob efeito de bebidas alcoólicas.

Instou os órgãos de controlo da viação e trânsito ao redobrar de esforços na prevenção rodoviária, que deverá ser dirigida às crianças nas escolas, aos jovens e de forma geral a todos os utentes da via pública.

O Conselho, que termina terça-feira, vai apreciar a revisão do Estatuto Orgânico, o Plano de Acção e Desenvolvimento do Ministério do Interior para o período de 2012/2017, a Directiva do ministro e o Plano de Trabalho para 2013.

A análise do Plano Estratégico de Combate à Imigração Ilegal, a apreciação do Ante-projecto do Conselho Nacional de Viação e Ordenamento do Trãnsito, entre outras matérias, constam igualmente da agenda.

FONTE: Angop

POSTAR COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

- Publicidade -spot_img

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Rosa Parks, ícone do movimento negro nos EUA

Em 1955, ativista entrou para a história ao se negar a ceder seu lugar no ônibus para um homem...

Artigos Relacionados

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
  • https://spaudio.servers.pt/8004/stream
  • Radio Calema
  • Radio Calema