Ler Agora:
Militantes da UNITA expulsos do município do Cubal
Artigo completo 2 minutos de leitura

Militantes da UNITA expulsos do município do Cubal

Autoridades tradicionais na comuna da Capupa, município do Cubal, expulsaram da sua comunidade 31 militantes da UNITA, por terem participado na organização de um comício que no dia 14 de Julho se realizou naquela localidade.

Em declarações à Voz da América, Alberto Ngalanela, secretário provincial da UNITA em Benguela, disse que apareceram na aldeia da Caipumba, os sobas Filipe, Filipe Tchinguta, Mariano Ndumbo e Filipe Ngati, munidos com flechas e catanas, tendo proferido ameaças de morte contra os militantes do maior partido na oposição.

No domingo passado, segundo o político, os sobas soltaram cabritos e bois que destruíram todas as culturas dos militantes do Galo Negro.

Essa situação levou os militantes da UNITA a abandonarem a aldeia e a fixarem-se na sede municipal do partido. Outros começaram a procurar refúgios em casa de familiares.

Refira-se que o incidente surge poucos dias depois de confrontos entre militantes da UNITA e do MPLA, na comuna da Capupa, que resultaram em duas mortes e um número total de feridos ainda por determinar. Até ao momento, as entidades oficiais mantêm silêncio sobre o incidente de 12 de Julho passado.

Segundo testemunhas locais, os confrontos tiveram início quando militantes do MPLA tentaram impedir a realização de um comício da UNITA.

A 9 de Abril passado, na mesma localidade, oito indivíduos devidamente identificados como sendo membros da extinta Organização de Defesa Civil (ODC) invadiram a residência de um político da UNITA, Manuel Lourenço, espancaram a sua esposa e raptaram-no. Passados dois dias, Manuel Lourenço foi encontrado por populares já moribundo e com visíveis sinais de tortura violenta por todo o corpo, abandonado na via, a oito quilómetros da sua aldeia, Caipumba.

Na ocasião a Polícia Nacional justificou, publicamente, a morte como resultado de um desentendimento familiar.

FONTE: Voa

1 comentário

  • redacao

    v roku 1979až82 som pracoval ako technicka pomoc valto catumbele 1rok a v lobite hidroelectrice 2roky vustrednej dielne mam dobre spomienky na tuto krajinu i ked na nestastie dlho trva spor medzi npla -unita ked je to mozne rad by som zistil adresu portugaca veduceho v ustrednej dielne hidroelectrica vlobite vas kamarad eduardo eslovko

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »