Ler Agora:
Manu Dibango deu um festival
Artigo completo 3 minutos de leitura

Manu Dibango deu um festival

O saxofonista camaronês Manu Dibango e o trio norte-americano Boyz II Men foram as atracções do segundo dia  do Festival Internacional de Jazz de Luanda, que ontem encerrou no palco do cinema Atlântico.
Na madrugada de ontem de muita nostalgia, o grupo norte-americano Boyz II Men “levou” ao cine Atlântico a década de 1990, período marcado pelo sucesso do quarteto de Philadelphia, agora trio .
Já tinham passado pelo palco grandes nomes do jazz mundial, como Manu Dibango, Ricardo Lenvo, Sara Tavares, Stewart Sukuma, Conjunto Angola 70, Ivan Lins, mas o público não arredava pé do recinto. Entre os espectadores, destaque para o Presidente da República. De acordo com o programa, DJ Darcy tinha 30 minutos para entreter o público, mas 15 minutos depois anunciou a esperada entrada dos Boyz II Men. Quando o relógio marcava 1h45, o trio subiu ao palco e foi vivamente ovacionado pelos fãs sedentos dos sucessos que tornaram o grupo no melhor de todos os tempos no estilo R&B.
Depois dos agradecimentos, Nathan Morris, Shawn Stockman e Wanya Morris começaram a interpretar os vários temas do repertório e ficaram surpreendidos pela forma como as músicas eram acompanhadas pelo público.
“I’ll Make Love To You”, “Mamma” foram trunfos tirados da cartola para fazer os espectadores vibrar. Cada canção parecia ser melhor que a anterior. Propositadamente, o tema “End of the road”, um dos maiores sucessos, foi cantado na ponta final do evento, dando origem a lágrimas na plateia.
A presença do trio em palco ficou gravada na mente daqueles que lotaram o Cine Atlântico. Foi um momento único, embora não tenham actuado com banda (fizeram playback). Foram 30 minutos de muita nostalgia, com o melhor dos Boyz II Men. Além deles, a quarta edição do festival, que terminou ontem, contou com a participação do conjunto Angola 70, dos músicos sul-africanos Abdula Hibrahim, do norte-americano Hubert Laws, Coreón Dú e Aline Frazão (Angola), Asa (França), Manu Dibango e Ettiene Mbapé (Camarões), Conha Buika (Espanha) e os Boyz II Men (EUA).
Completam o lote de artistas Ricardo Lemvo (Angola), Maceo Parker (EUA), Sara Tavares (Portugal) e Ivan Lins (Brasil), Tóto, Djs Djeff e Darcy (Angola), Marcus Miller e Cassandra Wilson (EUA), a cabo-verdiana Cármen Sousa e a moçambicana Stewart Sukuma.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »