Juros de Portugal descem pela primeira vez em cinco dias

As “yields” das obrigações portuguesas estão a desvalorizar, pela primeira sessão em cinco. O comportamento é semelhante à generalidade dos países europeus, com os investidores esperançosos em relação a uma intervenção do BCE.
A taxa de juro implícita das obrigações a dois anos está a descer 45,1 pontos base para 8,054%, depois de quatro dias de subidas acentuadas. As “yields” voltaram a subir, devido aos receios de que Espanha não conseguisse evitar um resgate mais alargado do que só para a sua banca e que a Grécia saísse da Zona Euro.

Mas as declarações de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), na última quinta-feira fizeram aliviar a pressão sobre a Europa, já que criou a expectativa de que vai actuar para conter a crise. O responsável afirmou que o BCE vai fazer tudo para preservar a moeda única europeia.

A reacção dos mercados foi imediata, com as bolsas e o euro a recuperarem. Uma tendência semelhante na sessão desta sexta-feira.

As “yields” de Espanha também estão a descer, com quedas entre os 8,8 pontos e 18,9 pontos a 10 e dois anos respectivamente, colocando as taxas nos 6,84% e 5,491%.

Este comportamento é generalizado. Itália, França e Irlanda estão a assistir à queda das “yields” na maior parte dos prazos.

FONTE: Jornal de Negócios

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »