Cidadãos esclarecidos em vídeo-conferência

O MPLA realizou ontem a primeira vídeo-conferência on-line e em directo da história do país, no quadro das eleições que se avizinham. Mais de cem internautas acederam ao site www.mpla.ao para colocarem perguntas sobre as eleições gerais e o Programa de Governo do MPLA. As respostas foram dadas pelo secretário para Informação do bureau político do MPLA, Rui Falcão Pinto de Andrade.
A conferência de imprensa virtual foi muito participada. Era tanta gente a colocar questões que nem todas foram respondidas por escassez de tempo. Durante a conferência de imprensa, Rui Falcão esclareceu que o lema do MPLA “crescer mais e distribuir melhor” significa oferecer melhores condições de vida às populações angolanas, como água, energia e emprego, e levar a riqueza nacional ao lar de cada angolano.
“Quanto mais riqueza criarmos, mais podemos distribuir”, assegurou o porta-voz do partido no poder, ao mesmo tempo que frisava que tudo passa por mais produção.
Rui Falcão anunciou, para os próximos 15 dias, a ocupação das casas da Cidade do Kilamba. Esclareceu que beneficiam dos apartamentos apenas cidadãos que ainda não tenham recebido casas do Estado. As moradias, acrescentou o secretário para a Informação, podem ser adquiridas através de renda resolúvel ou pela sua liquidação total. Um internauta perguntou a Rui Falcão o que representava para o MPLA a coligação CASA-CE na cena política nacional. A resposta foi lacónica: “não representa nada”.
O político previu mesmo um futuro efémero para a formação liderada pelo antigo deputado da UNITA Abel Chivukuvuku: “é mais um órgão que congrega vontades. A experiência mostra que casas feitas às pressas desabam”, ironizou Rui Falcão, numa alusão ao facto da coligação ter sido criada há apenas quatro meses.
Um outro internauta pretendeu saber o que o MPLA achava do federalismo como sistema de governo em Angola, posição defendida pelo Partido de Renovação Social (PRS):
“Somos pela unidade nacional. Temos um Estado unitário consagrado na Constituição da República e é esse que continuamos a defender”, disse Rui Falcão.

Ao longo da campanha eleitoral que arranca na terça-feira, o MPLA pretende promover iniciativas semelhantes através da Internet. Ontem participaram internautas a partir de Luanda, Lubango, Benguela, Lobito, Luena, Dundo, Lisboa, Brasília e Curitiba (Brasil), Estugarda, Kiev e Marrocos.

FONTE: JA

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »