Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Cabo-Verde: Presidente do partido no poder vai ser eleito em janeiro de 2013

0

O presidente do PAICV vai ser eleito diretamente pelas bases em janeiro de 2013, estando em aberto se o atual líder e primeiro-ministro, José Maria Neves, será candidato, disse hoje um porta-voz do partido no poder em Cabo Verde.

Numa conferência de imprensa destinada a proceder a um balanço da reunião do Conselho Nacional do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder), que decorreu no passado fim de semana na capital cabo-verdiana, Walter Évora indicou que caberá a atual líder decidir se vai ou não recandidatar-se.

Citado pela agência Inforpress, Walter Évora adiantou, no entanto, que dificilmente haverá um “cenário de bicefalia” no partido, ou seja, haver um presidente diferente do primeiro-ministro.

José Maria Neves assumiu os dois cargos em 2001, para os quais tem sido reeleito desde então.

“Há um compromisso assumido por ele (José Maria Neves) de continuar a reforçar a governação do país até 2016”, frisou o porta-voz da reunião do Conselho Nacional, acrescentando que o líder do partido vai ser eleito através de “voto direto e secreto”.

Walter Évora salientou que o próximo Congresso do PAICV ficou marcado para março do próximo ano e que o partido vai, até lá, reforçar a organização e funcionamento

Segundo o porta-voz do encontro, os conselheiros recomendaram a “descentralização” das reuniões da Comissão Política Nacional do PAICV, assim como o reforço no domínio da “formação ideológica dos militantes”.

Em outubro próximo, o Conselho Nacional volta a reunir-se para criar uma comissão preparatória para a eleição do presidente do partido e a realização do congresso, afirmou.

Até dezembro, acrescentou, vão ser eleitos os presidentes das comissões políticas regionais.

O PAICV venceu as eleições legislativas de fevereiro de 2011, mas perdeu as presidenciais de agosto do mesmo ano e as autárquicas de 01 de julho deste ano, ambas para o Movimento para a Democracia (MpD, que levou Jorge Carlos Fonseca à Presidência da República e conquistou 14 das 22 câmaras municipais).

FONTE: Lusa

Deixe uma comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Translate »