Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Portugal: Taxa de desemprego sobe para 15,4% em Junho

A taxa de desemprego elevou-se em Junho para 15,4% da população activa portuguesa, com o desemprego jovem a manter-se nos 36,4%, indicam os dados divulgados nesta terça-feira pelo Eurostat.

De acordo com as informações do gabinete europeu de estatística, Portugal manteve-se em Junho como o terceiro país com taxa de desemprego mais elevada na União Europeia, com este indicador a crescer 0,2 pontos percentuais face aos 15,2% registados em Maio.

Em causa estão os dados do desemprego corrigido da sazonalidade. Em Junho do ano passado, em Portugal, 12,6% da população activa estava desempregada.

O Eurostat calcula o desemprego português com base nos dados trimestrais do Instituto Nacional de Estatística e nos números mensais registados pelo Instituto do Emprego e da Formação Profissional.

Também de acordo com o Eurostat, os 17 países da zona euro registaram em Junho uma taxa de desemprego de 11,2%, mantendo-se estável em relação a Maio. O mesmo aconteceu na União Europeia, onde o desemprego se manteve nos 10,4% da população activa.

Quanto ao desemprego entre os jovens (abaixo dos 25 anos), atingiu em Junho uma taxa de 22,6% na UE a 27 e de 22,4% na zona euro.

Na análise que faz aos números hoje divulgados, o Eurostat destaca que as taxas de desemprego foram mais baixas na Áustria (4,5%), Holanda (5,1%), na Alemanha e no Luxemburgo (ambos com 5,4%). Já Espanha e Grécia apresentam o desemprego mais alto, com taxas, respectivamente, de 24,8% e 22,5% (esta última em Abril).

Já as maiores descidas, face aos números registados há um ano, aconteceram na Estónia (de 13,6 para 10,9% entre os primeiros trimestres de 2011 e 2012), Eslovénia (de 17,1% para 15,3% nos primeiros trimestre de 2011 e 2012) e também na Lituânia (de 15,4% para 13,7%). A Espanha e a Grécia tiveram um comportamento oposto, com os maiores aumentos desde há um ano.

FONTE: Público

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »