Notícias de Angola - Toda a informação sobre Angola, notícias, desporto, amizade, imóveis, mulher, saúde, classificados, auto, musica, videos, turismo, leilões, fotos

Portugal: Detido suspeito de atear grande incêndio na Madeira

A Polícia Judiciária (PJ) do Funchal, na Madeira, deteve um homem suspeito de ter ateado o incêndio que queimou quase 2 500 hectares nas freguesias da Fajã da Ovelha, Ponta do Pargo e Achadas da Cruz, e pôs em perigo diversas habitações, na semana passada.
Com vídeo

O suspeito tem 37 anos, é natural da ilha da Madeira, e em tempos concorreu ao curso de aspirante a bombeiro mas chumbou nos testes. Segundo a polícia, o homem é fumador e terá utilizado um isqueiro para atear os fogos.

Em comunicado, a PJ informa que recolheu “fortes indícios” de que este indivíduo foi também o autor de dois incêndios ocorridos no final de Março, na freguesia de Ponta do Pargo, e que consumiram 30 hectares de floresta.

A 17 de Julho o suspeito terá reincidido no crime, ateando o fogo que consumiu uma área total de 2 484 hectares nas freguesias da Fajã da Ovelha, Ponta do Pargo e Achadas da Cruz, na costa oeste da ilha. As chamas atingiram sobretudo área florestal, incluindo a reserva Laurissilva, e destruíram casas desabitadas, palheiros, pastagens, terrenos agrícolas e baldios.

O detido vai agora ser presente às autoridades judiciárias competentes para interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação adequadas, informa a PJ.

Este é o segundo detido este mês por suspeitas de crime de incêndio florestal. A 13 de Julho, a PJ deteve um homem de 75 anos, natural de Sao Vicente, no norte da Madeira, indiciado pela prática de crime de incêndio florestal doloso na Boaventura.

O detido foi presente às autoridades judiciárias competentes tendo sido julgado em processo sumário e condenado a dois anos e meio de prisão com pena suspensa e obrigatoriedade de frequentar uma acção de sensibilização para pirómanos.

FONTE: Público

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por sair, se desejar. Aceitar Leia mais

Translate »