InicioCiências e TecnologiaMorreu o inventor do controlo remoto para a TV

Morreu o inventor do controlo remoto para a TV

O inventor do controlo remoto para a televisão, o americano Eugene Polley, morreu aos 96 anos, comunicou a empresa para a qual este engenheiro trabalhou durante várias décadas, a Zenith Electronics.

A empresa fez saber que Eugene Polley morreu no domingo, de causas naturais, num hospital de Chicago.

Apesar de ter trabalhado para a Zenith Electronics durante quase 50 anos e ter conseguido 18 patentes americanas, Eugene Polley tornou-se mundialmente conhecido pela sua invenção de um controlo remoto para a televisão, em 1955, que dava pelo nome de Flash-Matic.

Este aparelho, que se assemelhava a um mini-secador de cabelo, deveria ser apontado para a televisão, contra a qual lançava uns feixes que permitiam ligar e desligar o aparelho, bem como mudar de canal.

Como o Flash-Matic usava feixes direccionados para os quatro cantos do televisor a fim de conseguir operar a mudança de canais, o aparelho não tolerava bem a interferência de outras luzes e era temperamental, indica a BBC.

Depois desta experiência, o sistema de feixes de luz foi gradualmente substituído por sistemas sónicos, depois infra-vermelhos e posteriormente radiofrequências.

Esta invenção era um luxo numa altura em que ainda não havia a quantidade de canais por cabo que há agora, indica a BBC. Actualmente os comandos remotos, mais que um conforto, são uma obrigatoriedade, tendo em conta o crescente espectro de oferta de conteúdos.

Nascido em Chicago em 1915, Polley começou a sua carreira de engenheiro em 1935. Viveu quase toda a sua vida em Lombard, Illinois, nos arredores daquela que é conhecida por “Cidade Ventosa”.

A par com outro engenheiro da Zenith, Robert Adler, Polley recebeu em 1997 um Emmy pelo seu trabalho.

“Actualmente o Eugene Polley tinha uma televisão de ecrã plano e um controlo remoto moderno, mas ele conservou sempre o original”, que mostrava aos seus convidados, disse John Taylor, porta-voz da Zenith, em declarações à Associated Press.

Fonte: PUBLICO

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.