InicioEconomiaEuro desce dos 1,25 dólares pela primeira vez desde Julho de 2010

Euro desce dos 1,25 dólares pela primeira vez desde Julho de 2010

O euro voltou hoje a valer menos de 1,25 dólares. Uma cotação a que não descia desde Julho de 2010. As incertezas em relação à Zona Euro continuam a penalizar a negociação da moeda única.

A notícia de que a região da Catalunha pediu ajuda ao governo de Mariano Rajoy para aceder a financiamento trouxe hoje pressão para uma divisa que tem transaccionado em baixa devido às incertezas relativas à Grécia e a um eventual abandono da união monetária.

O euro está a ser transaccionado a 1,2515 dólares, com um deslize de 0,14%. Contudo, a divisa europeia já resvalou aos 1,2496 euros. A “barreira” dos 1,25 dólares não era “atravessada” pela moeda das 17 nações europeias desde Julho de 2010.

A divisa desvaloriza-se face ao dólar em força desde o início de Maio. A 30 de Abril, a moeda única encerrou nos 1,3239 dólares. Em 19 sessões do mês de Maio, 16 foram de descidas para o euro. Neste período, há, assim, uma quebra superior a 5% do euro em relação à divisa norte-americana.

Em Maio, Grécia e França foram a votos, mas o sufrágio grego não deu lugar a um governo estável, pelo que o país vai regressar às urnas a 17 de Junho. A indefinição em torno das consequências das propostas da Coligação da Esquerda Radical, o Syriza, como a rejeição das actuais condições do pacote de resgate, estão a pressionar os mercados financeiros e o euro não escapa. Isto porque uma das questões que tem sido referida é uma eventual saída da Grécia da união monetária, caso esse acordo seja quebrado.

“O espectro da incerteza vai continuar a pairar sobre o sentimento de mercado e, como pano de fundo, é difícil considerar uma pausa nesta tendência de descida do euro”, comentou à Bloomberg o director executivo da unidade cambial do Bank of New York Mellon, Samarjit Shankar.

A moeda única também sai penalizada pela maior aversão ao risco por parte dos investidores, que preferem o dólar norte-americano, que é classificado como um activo mais seguro em épocas de crise como a vivida actualmente.

Fonte: Jornal de Negocios

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.