InicioAngolaJosé Eduardo dos Santos diz que parceria com Argentina interessa a Angola

José Eduardo dos Santos diz que parceria com Argentina interessa a Angola

Luanda – O Presidente da República, José Eduardo dos Santos, disse hoje, em Luanda, que a Argentina “é um parceiro de cooperação internacional que interessa a Angola”.

“Sabemos que a Argentina é bastante forte na indústria alimentar, química, petroquímica, têxtil, metalúrgica, etc.,” acrescentou o Chefe de Estado quando discursava na abertura das conversações oficiais com a Presidente do país sul-americano, Cristina Kitchener, desde quinta-feira na capital angolana.

Referiu ainda que é uma nação que tem um elevado conhecimento técnico, instituições de investigação científica de primeira linha e elevados níveis de produtividade e produção nas culturas de trigo, soja, milho, amendoim, algodão e outras, e também na pecuária e na produção de carne, leite e derivados, sendo mesmo uma das grandes potências mundiais nessa área.

“A experiência acumulada pelo vosso país nesses sectores coloca-nos na posição privilegiada para identificar e realizar investimentos directos ou em parceria com empresas públicas e privadas angolanas, contribuindo assim para a diversificação e o crescimento da actividade económica em Angola”, segundo José Eduardo dos Santos.

Sublinhou que a experiência argentina poderá igualmente contribuir para a formação de quadros angolanos, para a transferência de tecnologia e para a criação ou capacitação de instituições de investigação científica, que permitam elevar o conhecimento técnico e cientifico local e modernizar processos, métodos e infraestruturas, permitindo assim acelerar o crescimento e o desenvolvimento de Angola.

De acordo com o Presidente, Angola tem um vasto território onde, após longos anos de conflito que levaram à quase total destruição das suas infra-estruturas, quase tudo resta por fazer para satisfazer, plenamente, as necessidades das populações.

Os diversos acordos assinados entre os dois países, asseverou, “privilegiam precisamente todos esses aspectos, desde a consulta sobre assuntos de interesse comum, passando pelas várias áreas da cooperação económica, de intercâmbio comercial e de protecção aduaneira, até ao domínio técnico, científico e cultural”

Importa agora acelerar a sua implementação, por um lado, e, por outro, escolher outras áreas de igual interesse para a cooperação, como a da promoção e protecçao recíproca de investimentos; do sector financeiro e da indústria; petróleo e gás, etc, salientou.

“Depois de dez anos de paz, recentemente assinalados, queremos que o nosso país recupere e desenvolva o seu tecido produtivo e que o nosso povo se dedique à reconstrução e ao desenvolvimento nacional, através do trabalho honesto e justamente remunerado, para a edificação de uma nação mais próspera, inclusiva e com iguais oportunidades para todos os seus cidadãos”, concluiu José Eduardo dos Santos.

Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.