InicioAngolaRegiõesMoradores da vala do Suroca com novas casas

Moradores da vala do Suroca com novas casas

Dezenas de famílias que viviam ao longo do leito da vala de drenagem das águas pluviais e residuais do Suroca, em condições de habitabilidade difíceis, no bairro da Cerâmica, município do Cazenga, em Luanda, vivem desde ontem em novas moradias no bairro Zango 3, no município de Viana.
Ontem foram realojadas 70 famílias e hoje mais 50 são instaladas no bairro. O realojamento está enquadrado no programa de saneamento da cidade e foi precedido de um inquérito social realizado pela Unidade Técnica de Gestão do Saneamento de Luanda (UTGSL).
Ambriz Feliciano, que viveu 30 anos nas imediações da vala do Suroca, não disfarçava a satisfação por ter recebido uma casa nova. Recorda que quando chovia, ele e a família ficavam “acantonados” em casa. Perdeu a conta aos vizinhos que morreram, em consequência das enxurradas. “Muitos já não desejam viver no bairro da Cerâmica e por isso, o processo de realojamento deve continuar”, disse.
Aliviada com a mudança de vida está Deomar João, que realça o clima de segurança no Zango 3. Além de reprovar o elevado índice de criminalidade no bairro que acaba de abandonar, admitiu que para trás fica um passado para esquecer.
O soba Manuel Domingos lamenta o oportunismo de algumas pessoas que a todo o custo tentam ludibriar as autoridades com o objectivo de receberem casas a que não têm direito, prejudicando todos os que precisam.
O processo de demolição das casas próximas das valas de drenagem e posterior realojamento dos moradores em zonas que possuem infra-estruturas, continua. Martiniano Pinto, técnico do gabinete de relações públicas e comunicação da Unidade Técnica de Gestão do Saneamento de Luanda, disse que o processo contempla 1.300 famílias e realçou que está a ser feito de forma pacífica.
“O processo de realojamento decorre sem sobressaltos e não há espaço para os oportunistas, porque foi precedido de um inquérito social”, assegurou.

Martiniano Pinto referiu que as demolições têm também como finalidade desafogar as valas de drenagem e permitir o avanço das obras de reestruturação para assegurar a drenagem da cidade de Luanda.
A vala do Suroca tem início na Avenida Ngola Kiluanji, no Cazenga, e termina no Sambizanga numa extensão de 3.240 metros. Até aqui, estão concluídos 1.470 metros, incluindo duas vias para circulação automóvel.  À semelhança da vala do Suroca, estão identificadas em Luanda, e passam por um processo semelhante as valas do Rio Seco, Cazenga-Cariango e São Pedro.

Fonte: JA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.