InicioMundo LusófonoDesapareceu a bandeira histórica da restauração da independência de Timor-Leste

Desapareceu a bandeira histórica da restauração da independência de Timor-Leste

“Alguém gostou da bandeira e ficou com ela. A verdade é que ninguém sabe dela”, disse ao PÚBLICO José Ramos-Horta, presidente de Timor Leste, que no domingo passa o cargo a Taur Matan Ruak.

Ramos-Horta revelou que a após a cerimónia de há dez anos, que decorreu no campo de Taci Tolo, a cerca de dez quilómetros do centro de Díli, levou a bandeira para o palácio do Governo. Como era grande demais para hastear no mastro do palácio, a bandeira foi colocada na fachada do edifício.

“Passado uns dias teve de ser tirada, foi guardada ninguém sabe onde e agora ninguém sabe da bandeira histórica”, prossegue o presidente, acrescentando que está “super-aborrecido com a situação”.

Ramos-Horta diz que esta bandeira “não é tão importante” como a que foi erguida em Díli, em 1975, na declaração unilateral da independência levada a cabo pela FRETILIN, e que “está na posse do Governo”. Mas não deixa de ter a sua relevância. “É também uma bandeira histórica. Deve ser alguém que gosta de bandeiras e ficou com ela”, acrescentou o presidente timorense.

Timor celebra dez anos da restauração da independência, numa cerimónia que contará com a presença dos presidentes de Portugal e Indonésia, que, no sábado chegam ao país. Cavaco Silva saiu nesta quinta-feira de Portugal, fará uma paragem em Singapura e tem a chegada prevista a Díli às 15h30 de sábado (7h30 em Portugal)

As comemorações, com dezenas de iniciativas agendadas, arrancaram oficialmente nesta quinta-feira, com a apresentação do livro “Por Timor”, uma série de depoimentos, “memórias de dez anos de independência”, recolhidos pela portuguesa Sónia Neto.

Fonte: Público
(Foto: Miguel Madeira)

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.