InicioAngolaCNE escolhe empresa "Delloite" para auditoria do ficheiro do registo eleitoral

CNE escolhe empresa “Delloite” para auditoria do ficheiro do registo eleitoral

Luanda – A empresa “Delloite” foi a escolhida pela Comissão Nacional Eleitoral (CNE), para a auditoria do Ficheiro Informático Central do Registo Eleitoral (FICRE), tendo em conta o seu elevado prestígio, bem como a reconhecida idoneidade a nível nacional e internacional.

A informação foi avançada nesta terça-feira, em Luanda, pela porta-voz da CNE, Júlia Ferreira, que falava à imprensa, após o acto formal de entrega formal do FICRE pelo Ministério da Administração do Território à aquela instituição, obedecendo assim com o artigo 211º da Lei orgânica sobre as Eleições Gerais.

Segundo disse, a auditoria já está em curso e a CNE decidiu escolher uma empresa que tivesse reconhecimento, notoriedade, credibilidade e competência técnica, não só a nível nacional, mas também internacional, pois auditoria vai ser feita à um produto que reporta alguma especificidade.

Neste contexto, salientou que foram várias as empresas convidadas a pronunciarem-se, tendo algumas delas recusado a prestar os seus serviços devido a natureza técnica da matéria em questão e outras devidas as questões orçamentais.

“Contudo, foi com base nestes pressupostos estabelecidos que foi feita a escolha da empresa, após uma apreciação prévia, e primamos por dar preferência àquelas empresas que reúnem os requisitos que estão estabelecidos na Lei e as que apresentam um orçamento mais vantajoso”, explicou.
A Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais, prescreve no seu artigo 221, que a transferência do FICRE deve ser precedida de uma auditoria realizada por uma entidade especializada, independente e controlada pela Comissão Nacional Eleitoral.
Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.