InicioAngolaRede de mediatecas ainda em criação prevê a promoção de cursos à...

Rede de mediatecas ainda em criação prevê a promoção de cursos à distância

O vice-ministro para as Tecnologias de Informação anunciou que a Rede de Mediatecas de Angola (REMA) vai ministrar cursos à distância.
Pedro Teta, que falava numa cerimónia sobre o andamento do projecto de criação da REMA em Angola, que prevê a construção faseada de 25 mediatecas, referiu que se pretende o fortalecer o sistema educativo, com o aumento das possibilidades de acesso aos conteúdos educacionais e de formação.
A REMA, afirmou, vai também apoiar o trabalho dos docentes, com recursos baseados nas tecnologias de informação e de comunicação.
A rede de mediatecas em Angola, disse, proporciona o acesso e a participação dos angolanos na sociedade de informação e do conhecimento, confere e amplia competências digitais a pessoas, empresas e instituições e permite a criação de novas políticas governamentais, a nível de sociedade da informação.
Outro objectivo estratégico, declarou, é o contributo da REMA no desenvolvimento económico e social de Angola, com o apoio ao empreendedorismo e à melhoria da competitividade empresarial, especificamente das micro, pequenas e médias empresas.O vice-ministro manifestou o desejo da REMA vir a melhorar a competitividade, favorecendo as iniciativas de inovação e concedendo poder à sociedade como instrumento para a melhoria da qualidade de vida da população.

Inauguração em Agosto

A mediateca central da Rede de Mediatecas de Angola é inaugurada no dia 10 de Agosto deste ano, anunciou o vice-ministro, Pedro Teta.
No entender do vice-ministro para as Tecnologias de Informação, as mediatecas não vão substituir as bibliotecas tradicionais, mas vêm dar um suporte complementar no aumento do conhecimento científico dos estudantes e de toda a população. O também coordenador da Rede de Mediatecas de Angola sublinhou que as mediatecas vão ser um depositário do conhecimento territorial, uma ferramenta muito válida para o desenvolvimento territorial, facilitando o acesso à informação, o aprendizado permanente e a capacitação dos usuários. As mediatecas,disse, vão ser ainda um apoio à pesquisa, um ponto de encontro que vai facilitar o intercâmbio e a geração compartilhada de conhecimentos.
As mediatecas em Angola vão, também, favorecer e fomentar a criação artística e cultural digital, devendo ser um espaço dinâmico e vivo, com pendor à criatividade, interação e gestão do conhecimento e inovação social.

Fonte: JA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.