InicioAngolaQuatro mulheres das FAA promovidas à classe de generais

Quatro mulheres das FAA promovidas à classe de generais

Luanda – Quatros mulheres militares das Forças Armadas Angolanas (FAA) foram promovidas hoje, sexta-feira, em Luanda, à classe de generais, cuja cerimónia de patenteamento foi orientada pelo Chefe de Estado-Maior General das FAA, Geraldo Sachipengo Nunda.

Trata-se das novas brigadeiros Domingas Alfredo Qipaxe, Filomena Burity da Silva Neto, Rosa Cunha e Elisabeth de Jesus Fátima Ferreira.

Na ocasião, Sachipengo Nunda considerou o acto como sendo uma grande honra para as FAA que contam, pela primeira vez na sua história, com quatro senhoras militares generais no activo.

Em declarações à Angop, a brigadeiro Domingas Alfredo Qipaxe disse que o acto representa um reconhecimento do seu trabalho ao longo de mais de 30 anos de carreira militar, por parte do comando superior das FAA.

“Também é um ganho para as mulheres angolanas”, notou, sublinhando que hoje já se denota uma preocupação com a ascensão do género feminino ao nível das FAA, porque antes as senhoras eram relegadas a último plano.

Domingas Qipaxe, actualmente chefe do departamento de Acção da Direcção Nacional de Segurança Social do Ministério da Defesa, entrou nas forças armadas em 1974, tendo pertencido ao 31º batalhão das tropas cubanas em Angola.

Já Filomena Burity da Silva, também brigadeiro e actual directora administrativa do Hospital Militar Principal, disse que este dia ficará cravado na sua memória, por representar o culminar da sua trajectória nas FAA.

Acrescentou que o acto representa uma conquista, sobretudo para a mulher angolana, porquanto as gerações vindouras também poderão concretizar tal sonho.

Licenciada em medicina, Filomena Burity da Silva incorporou-se nas forças armadas em 1982. Tem passagem na 5ª região militar, na Huíla, onde trabalhou como médica do Hospital Militar
Provincial.

Por outro lado, Rosa Cunha, também promovida a brigadeiro, disse que o novo grau representa um percurso e um testemunho que leva a cabo ao longo de 25 anos de carreira militar.

“Outras mulheres já o foram e nós estamos a perseguir este legado. Portanto, encaro acima de tudo a nova patente com responsabilidade, espírito de missão e muito suor (…)”, sublinhou.

A brigadeiro Rosa Cunha é a actual directora para Docência e Investigação do Hospital Militar e Instituto Superior.

Elisabeth de Jesus de Fátima Ferreira, outra mulher militar promovida a brigadeiro, considerou motivo de grande orgulho por ter alcançado tal grau. “É um acto que a mulher nas FAA sempre esperou”.

Ela exerce, actualmente, as funções de chefe da repartição de apoio à instrução da Direcção de Preparação de Tropas e Ensino.

Fonte: Angop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.