InicioEconomiaAngola mantém taxa de inflação em sentido descendente

Angola mantém taxa de inflação em sentido descendente

Luanda  – O governador do Banco Nacional de Angola (BNA), José de Lima Massano, assegurou que o país mantém a taxa de inflação num sentido descendente e em linha com os objectivos traçados pela política económica do Executivo angolano.

Ao falar, quinta-feira, na apresentação do Memorando de Desempenho da Actividade do Executivo no 1º trimestre de 2012, o governador do BNA afirmou ser compreensível que, apesar da inflação estar progressivamente em sentido descendente, ainda registar-se variações, em alguns casos, preocupantes.

Afirmou que as variações registadas, fundamentalmente, nos preços de alguns produtos não se prendem unicamente com fenómenos de natureza monetária, mas também com os de natureza estrutural.

Explicou que o facto do país ter uma economia aberta, onde cerca de 40 porcento dos produtos da cesta básica ainda são importados, faz com que exista um elemento de variação de preços que decorre do efeito transmitido por outras economias à realidade angolana.

Informou que os primeiros dados da inflação do mês em curso (Maio), comparativamente ao anterior (Abril), mostram uma variação na ordem dos 0,7 porcento, dados que trazem a inflação acumulada dos últimos 12 meses para 10.88 porcento, considerado o nível mais baixo de sempre da economia do país desde 1975.

Relativamente ao Comité de Estabilidade Financeira, disse que a necessita da criação deste órgão resulta da complexidade do sistema financeiro angolano, onde estão estabelecidos cerca de 24 bancos.

Com o número elevado de bancos, prosseguiu José de Lima Massano, o país tem uma diversificação das operações financeiras da economia, o que leva a um volume crescente de depósitos.

Essa complexidade, que o sistema financeiro do país vem registando, eleva a responsabilidade do BNA sobre o saneamento, a estabilidade e o equilíbrio das acções financeiras, frisou.

Fonte: ANgop

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.