InicioAngolaOleoduto da SADC tem apoio de Angola

Oleoduto da SADC tem apoio de Angola

O secretário de Estado das Relações Exteriores para os assuntos políticos afirmou, em Lusaka, que é viável um oleoduto, a partir de Angola, para a Zâmbia, Namíbia, Congo Brazzaville e República Democrática do Congo.
O desafio, referiu, está nas mãos dos empresários, das empresas e dos bancos regionais, pois “o papel dos Governos é criar ambiente político para a vontade se efectivar”.
“Não faz sentido que a Zâmbia ainda tenha de comprar petróleo à Arábia Saudita, quando pode comprá-lo em Angola”, disse e acrescentou: “Esperamos que a refinaria que está a ser construída em Angola possa servir, em primeira instância, os países vizinhos”.
Os dois países realizam no dia 16, em Lusaka, a IV reunião da Comissão Mista Bilateral-Angola/Zâmbia.
Manuel Augusto declarou que Angola tem vontade de tornar permanente esta relação com Zâmbia.
Já perdemos muito tempo, principalmente devido à guerra, e temos de recuperá-lo. Esperamos que os operadores económicos façam a sua parte”, referiu, acrescentando que “precisamos de cruzar interesses económicos e financeiros para consolidar as relações políticas e de amizade”, afirmou o secretário de Estado angolano, num convite a empresários zambianos para investirem em Angola.
Na cerimónia, em que estiveram presentes os vice-ministros dos Negócios Estrangeiros da Zâmbia, Effron Lungu, e do Comércio e Indústria, Keith Mukata, Manuel Augusto recordou que dados divulgados, em Abril, pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), mostram que Angola está entre os países que mais cresce este ano. O secretário de Estado das Relações Exteriores  esteve na Zâmbia em visita de trabalho, onde convidou os membros da comunidade angolana residentes na Zâmbia a visitar Angola, a fim de conhecerem a realidade das suas áreas de origem.

Manuel Augusto informou à comunidade que os Caminhos-de-Ferro de Benguela vão concretizar a ligação do Lobito a Luau (Moxico) em Dezembro.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.