InicioAngolaEx-combatentes são reintegrados

Ex-combatentes são reintegrados

O governador da província de Benguela, Armando da Cruz Neto, manifestou ontem, no município da Catumbela, a sua satisfação pelo empenho e dedicação demonstrados por um grupo de ex-militares da Frente de Libertação do Enclave de Cabinda (FLEC), que recentemente terminaram a formação profissional nas especialidades de pedreiro, mecânica e carpintaria.
O grupo é constituído por 29 elementos que foram capturados o ano passado, no quadro da operação denominada “Leopardo”, empreendida pelas Forças Armadas Angolanas nas matas do Maiombe, província de Cabinda. Posteriormente, foram transferidos para Benguela.
Armando da Cruz Neto, que falava no acto que marcou a despedida daquela província dos antigos guerrilheiros da FLEC, considerou que o curso representa um ganho e uma oportunidade de inserção no mercado de trabalho.
“Terminaram a vossa formação e hoje qualquer um de vocês tem um emprego garantido em Cabinda e a possibilidade de trabalhar com dignidade e ganhar um salário para a felicidade da vossa família”, disse.
O governador lembrou que a reintegração social dos antigos guerrilheiros constitui mais uma etapa do processo de paz em curso no país e lembrou que, até 2011, os recém-formados actuavam com armas na mão e que hoje têm um diploma para vencerem na vida.
“Penso que as condições que encontraram durante o tempo que aqui estiveram foram boas. Quero desejar-vos um bom regresso a Cabinda e êxito no vosso novo emprego”, realçou.
Filomão Mavungo, um dos antigos guerrilheiros e membro do grupo, considerou o curso proveitoso e agradeceu as condições logísticas e didácticas postas à disposição dos formandos. “Não temos reclamações a fazer, tanto do ponto de vista da aprendizagem como do período de quatro meses que vivemos no centro e temos consciência das dificuldades do caminho a percorrer, porque as nossas vidas estão a começar do zero”, disse.

FONTE: JA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.