InicioMundo LusófonoPortugal é o 15.º melhor país para ser mãe

Portugal é o 15.º melhor país para ser mãe

Portugal desceu um lugar no índice dos países melhores para ser mãe e ocupa agora a 15.ª posição, numa lista liderada pela Noruega e que fecha com o Níger, segundo o relatório anual da organização Save The Children.

Segundo o documento da organização não-governamental norte-americana, hoje divulgado, Portugal está atrás de países como a Eslovénia (13º) ou França (14.º) e à frente da Espanha (16.º), da Suíça (18.º) ou do Canadá (19.º).
Para estabelecer o índice, de 165 países, a organização avalia, a partir de números da ONU, fatores educativos, económicos, de saúde e políticos, como a escolaridade e acesso ao trabalho das mães, a utilização de contracetivos, a mortalidade infantil ou a duração da licença de maternidade.
Sobre Portugal, o relatório destaca por exemplo ser um dos países com “as melhores políticas” no que diz respeito ao direito das mães a ver reduzido o horário de trabalho enquanto amamentam, assim como uma taxa de utilização de contracetivos superior a 80 por cento, ao nível de países como a Noruega.
De acordo com os dados, Portugal tem um risco de morte materna inferior ao da Noruega — 1/9.800 contra 1/7.600 -, mas uma licença de parto bem mais curta — 16 a 20 semanas contra 34 a 46 semanas — e níveis mais baixos de escolaridade, acesso dos filhos à educação primária ou participação política das mulheres.
Comparativamente a Espanha, Portugal apresenta melhores indicadores em aspetos como a utilização de contraceção (80 por cento contra 62 por cento) ou a mortalidade infantil (4/1.000 contra 5/1.000), mas Espanha tem um menor risco de mortalidade materna (1/11.400 contra 1/9.800) e uma maior escolaridade média das mulheres (17 anos contra 16).

FONTE: Diário de Notícias

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.