InicioAngolaMoratória leva centenas à míngua

Moratória leva centenas à míngua

Duplicam-se as informações que dão conta de um crescente clima de insatisfação no seio dos comissários eleitorais que a UNITA indicou para a CNE mas que continuam sem qualquer remuneração por não terem tomado posse.

Muitos deles, não tinham outra ocupação e são mais de quinhentas pessoas em todo o país.

A UNITA continua a condicionar este procedimento a uma resposta do Tribunal Supremo ao pedido de impugnação da designada presidente da CNE, Susana Inglês.

Fontes desta partido revelaram, entretanto, a O PAÍS que muitos quadros indicados estão a viver momentos dramáticos sem saber como sustentar as suas famílias.

“Muitos destes camaradas são antigos militares e não estão inseridos na Caixa Social das Forças Armadas”, precisou uma das fontes contactada esta semana por este jornal. No mês passado, o secretário da UNITA no Huambo, Liberty Chiyaca, suspendeu o mandato dos seus comissários nas comissões provincial e municipais eleitorais alegando que aquele órgão não passava de um “circo de palhaços”.

O dirigente da UNITA disse que esta situação não afecta a capacidade do seu partido de monitorizar o processo eleitoral.

Em Luanda, o chefe da bancada parlamentar da UNITA, Raul Danda, garantiu a O PAÍS que o regresso dos quadros à CNE pode acontecer “a qualquer momento” por considerar ser esta a única forma de o seu partido participar no próximo pleito eleitoral.

Contudo, justificou a actual moratóriacom o argumento de que “as decisões políticas devem ser tomadas no momento próprio, nem cedo demais nem tarde de mais”, estando tudoa depender desta decisão.“Estamos preparados para cumprir a orientação do partido logo que ela fordada e esta pode ocorrer a qualquer momento”, afirmou o deputado da UNITA,insistindo na necessidade de “aquilatarum conjunto de factores” para que os comissários eleitorais tomem finalmente posse.

Estima-se quea tomada de posse dos comissários nacionais aconteça na próxima sessão legislativa marcada para o dia 26 de Maio. Em conformidadecom a sua representatividade na Assembleia Nacional, a UNITA tem direito a indicar três comissários para a CNE (ao nível nacional) sendo o mesmo número para os níveis provinciais e municipais.

Os comissáriosgozam de regalias que se aproximam às dos ministros, ao nível da CNE, dos governadores provinciais e dos administradores municipais, respectivamente, nos níveis provinciais e municipais.

FONTE: O País

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.