InicioEconomiaExecutivo disponibiliza milhões de dólares na recuperação de estações de investigação

Executivo disponibiliza milhões de dólares na recuperação de estações de investigação

O ministro da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Pedro Canga, revelou na sexta-feira, no Lubango, Huíla, que o Executivo disponibilizou 100 milhões de dólares para a recuperação e reabilitação de infra-estruturas de investigação agronómica,
veterinária e pesca.
Pedro Canga, que falava no final da sua visita de dois dias à Huíla, onde inaugurou o laboratório de produção de vacinas, lançou o projecto Jovem Empresário Agrícola e apresentou o projecto de caracterização de raças autóctones de bovinos e pequenos ruminantes, disse que o programa inclui também a formação de quadros.
O governante precisou que existem vários projectos por desenvolver e o Executivo já aprovou e alocou valores que estão a ser empregues nos mais diversos programas para o desenvolvimento do sector.
“Estamos a recuperar e a construir as Estações de Investigação Agronómica, as Estações de Investigação Veterinária e as do domínio das pescas”, referiu.
Salientou que, no quadro desse programa, já foram reabilitadas parte das infra-estruturas da província do Huambo e construiu-se o novo Laboratório Regional de Veterinária no município da Humpata na Huíla.Esatá em curso um programa que visa reabilitar o instituto da província de Cabinda e as estações de investigação nas províncias nessa mesma região, no Uíge, Kwanza-Sul e Huíla.
O ministro indicou que, durante os dois dias em que esteve na província, foi inaugurado o laboratório de produção de vacinas contra a doença de Newcastle, um projecto enquadrado no programa do Executivo destinado a resolver os problemas do sector.

“Existe ainda um conjunto de acções que está a ser incrementado no sentido de darmos capacidade funcional aos nossos investigadores, mas também para podermos resolver os problemas da saúde pública veterinária, e assim aumentarmos a produção alimentar e de boa qualidade”, disse.Enquanto isso, um projecto de caracterização de raças autóctones de bovinos e pequenos ruminantes foi sexta-feira apresentado pela directora-geral do Instituto de Investigação Veterinária, Cleunice Costa. Financiado pela Agência Internacional de Energia Atómica em 120 mil dólares, tem o pendor de aumentar a produção do gado e melhorar a qualidade dos produtos animais.
A directora-geral disse, no acto de lançamento do projecto, que ele tem a duração de dois anos e vai ser feita uma caracterização do gado de raça mucubal, muquilengue e outros.Para a concretização deste programa, o Instituto de Investigação Veterinária vai precisar de pelo menos entre 100 a 150 amostras, num processo em que vai ser necessária a colaboração das autoridades administrativas, governos provinciais, administrações municipais, autoridades tradicionais e criadores.Cleunice Costa adiantou que, para que os resultados serem positivos, está em curso uma acção que visa a montagem de um laboratório de biologia molecular numa província a ser indicada, para a melhor gestão dos dados.
Participaram na cerimónia de apresentação do projecto o vice-governador provincial da Huíla para o sector Económico, Sérgio da Cunha Velho, membros do governo provincial e quadros do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pesca.

Fonte: JA

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.