InicioEconomiaCunene clama por melhor rede comercial

Cunene clama por melhor rede comercial

Os habitantes da cidade de Ondjiva, capital da província do Cunene, anseiam ver ampliados os investimentos nos mais variados ramos do sector empresarial nesta região, com vista a reduzir a elevada dependência da vizinha Namíbia quanto à aquisição de diversos produtos e serviços.
Cidadãos contactados pelo Jornal de Angola concordam em afirmar que a cidade de Ondjiva se debate com uma elevada carência de supermercados e lojas de média dimensão, onde a comunidade local possa adquirir bens como artigos do lar, vestuário, calçado e equipamentos tecnológicos.
Pais e encarregados de educação são confrontados com a falta de espaços comerciais na província, onde possam adquirir brinquedos, livros e material didáctico. “Para conseguirmos inclusive brinquedos, temos de nos deslocar à Namíbia, juntando-se a isso os custos elevados de travessia da fronteira”, afirmam alguns cidadãos, salientando que, com o encerramento do supermercado “Nosso Super”, há mais de dois anos, a rede de supermercados na cidade ficou reduzida a apenas um estabelecimento comercial, o “Shoprite”, incluindo pequenas lojas de comércio a retalho e cantinas.

Recurso à Namíbia

Zacarias Vuca, proprietário de uma boutique, considera que a cidade de Ondjiva  regista uma letargia no que toca ao desenvolvimento da actividade comercial. “Há falta de muitos serviços, o que faz com que a população recorra à vizinha Namíbia, atravessando sempre a fronteira, onde compram quase tudo, principalmente roupa, mobília, electrodomésticos e procuram melhor assistência médica”, afirma, sublinhando que na cidade há falta de clínicas privadas, colégios, livrarias, mais farmácias, lojas vocacionadas para a venda de vestuário e empresas de prestação de serviços e de assistência técnica nas mais diversas áreas.

O chefe do departamento comercial da Direcção Provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo do Cunene, Malenga Alberto, diz que a província tem as portas abertas a todos os empresários que queiram investir e contribuir para o desenvolvimento da região. Malenga Alberto afirma que a província conta em toda sua extensão com apenas seis agentes grossistas, 108 mistos e 300 retalhistas.

Livrarias e bibliotecas

Um dos mais sérios problemas enfrentados pela comunidade estudantil de Ondjiva é a ausência de livrarias e bibliotecas na cidade, o que tem dificultado a sua actividade investigativa.
A sede capital do Cunene conta apenas com uma livraria que comercializa cadernos, livros do ensino de base, resmas de papel, esferográficas e outros objectos.
Maria José, da Escola Superior Politécnica de Ondjiva, observa que os estudantes universitários locais encontram muitas dificuldades em adquirirou consultar material bibliográfico solicitado pelos professores. A jovem estudante refere que na ausência de bibliotecas e livrarias, o recurso tem sido a internet, que nem sempre oferece os conteúdos pretendidos.

Oficinas de mecânica

A cidade de Ondjiva debate-se também com a falta de oficinas de mecânica automóvel,
que garantam serviços capazes de solucionar difíceis problemas mecânicos. Esta incapacidade faz com que muitos proprietários de viaturas recorram à Namíbia para concertarem os seus automóveis. Nas constantes deslocações ao país vizinho para reparação, não têm sido poucos os casos de burla, extorsão de dinheiro, na base de preços forjados sempre que se trata de um cliente oriundo de Angola. Muitos proprietários acabam por abandonar as viaturas nas oficinas namibianas porque depois de concertadas os valores cobrados são excessivamente altos.
A falta de concessionárias de diferentes marcas de viaturas no Cunene obriga a que os habitantes desta região tenham que comparar ou encomendar as peças dereposição da Namíbia, Luanda, Lubango e de outros pontos do país.
A cidade de Ondjiva conta apenas com cerca de dez pequenas casas de comercialização de peças de reposiçõ, que oferecem muito pouco em termos de quantidade e qualidade de materiais.

Siga-nos

0FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas notícias

Notícias relacionadas

- Publicidade -

Deixe um comentário

Por favor insira seu comentário!
Digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.