Inicio Angola Regiões Angola e Zâmbia querem reabertura rápida do CFB até àquele país

Angola e Zâmbia querem reabertura rápida do CFB até àquele país

0
Angola e Zâmbia querem reabertura rápida do CFB até àquele país

O secretário de Estado das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto, e o seu homólogo da Zâmbia, Effron Chakupa Lungu, enfatizaram hoje, em Lusaka, a necessidade de se acelerar o processo da reabertura do Caminho de Ferro de Benguela (CFB) que ligará os dois países, passando pela República Democrática do Congo.

Para os dirigentes, a reabertura desse eixo ferroviário visa aumentar a cooperação comercial e económica entre os dois países.

Este posicionamento saiu de consultas entre o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Turismo da Zâmbia, Effron Chakupa Lungu, e o secretário de Estado das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto, que sublinharam ser necessário trabalhar-se para a construção de vias de interconexão entre os dois países.

Os dois dirigentes expressaram satisfação pelas relações cordiais existentes entre os dois países e acordaram trabalhar juntos no sentido de reforçar a cooperação económica no âmbito do Comércio, Turismo, Intercâmbio Cultural, Energia, Desenvolvimento de Infra-Eestruturas, Transportes e Minas.

Desde domingo em Lusaka, a convite do vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e Turismo da República da Zâmbia, Manuel Augusto realiza uma visita oficial àquela país.

Hoje, os dois dignitários realizaram consultas bilaterais, durante as quais passaram em revista questões políticas, económicas e sociais, que visam reforçar as relações entre os seus países.

O vice-ministro e o secretário de Estado acordaram estabelecer um Memorando de Entendimento para consultas políticas, no sentido de solidificar as relações entre a Zâmbia e a Angola.

Manuel Augusto formulou um convite para, proximamente, Effron Chakupa Lungu visitar oficialmente Angola.

FONTE: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.